Entrevista a Joana Miguel Ferreira, Escritora Portuguesa

Boa tarde a todos! Hoje apresento-vos mais uma escritora, bastante jovem, portuguesa.
Chama-se Joana Miguel Ferreira e é a autora do livro Shadow, o Confronto (cuja opinião está disponibilizada).
Uma autora, na minha modesta opinião, muito promissora. Que apenas tem de explorar um pouco mais os universos que ela própria cria 🙂
Passemos então à sua entrevista:

Sobre mim:

O meu nome é Joana Miguel Gomes Ferreira, tenho 18 anos e sou uma rapariga absolutamente normal. Não há muito a dizer que não seja acessório … Sou de Oliveira de Azeméis, onde nasci, a 27 de Junho de 1991 e actualmente estudo no Porto, na Faculdade de Direito, no curso de Criminologia. Tenho família e amigos que adoro e que me aturam e, no fundo é isso. Gosto de sair à noite, de passear, conversar, e, claro, ler e escrever!

Estilo e Ritmo de Escrita:

Não sei caracterizar exactamente o meu estilo de escrita e, muito menos, o ritmo. É o primeiro romance que escrevo… Na verdade, é a primeira obra que escrevo que foi efectivamente publicada! Há ainda muito para trabalhar e aperfeiçoar e, com o tempo e a experiência, espero ser capaz de ser capaz de afirmar que possuo um estilo próprio de escrita, um que seja original e que possa descrever com entusiasmo – e digo isto porque o sonho é uma componente indispensável na literatura (esse e suponho que o trabalho!). Penso que posso afirmar com exactidão que “Shadow” não é um livro de leitura maçadora ou complicada e o tamanho não é intimidador!
Quanto ao conteúdo do livro, trata-se de um romance, como supramencionado, de ficção fantástica. A escolha deste género prende-se muito com o fascínio de criar um mundo diferente daquele em que vivo, um mundo em que eu dito as regras e controlo os personagens – não que tenha algum lado psicológico desenfreadamente controlador -, se bem que, ao construir a história os personagens e até o próprio contexto acaba por seguir um rumo próprio! Afinal, é isso que torna a escrita um processo tão interessante!

Influências:

Gosto bastante de ler. Não apresento grandes extravagâncias selectivas quanto ao tipo de livro, gosto de todo o tipo de literatura. Gosto de arriscar! Se não me agradar posso sempre fechar o livro, colocá-lo na estante e pegar noutro (ou poupar até ter dinheiro para o próximo). Quanto à minha obra (e sabe bem fazer tal citação) devo dizer que foi influenciada por todos os livros que li, porque cada um ajudou a desenvolver a minha imaginação e vontade de escrever. Talvez o género se aproxime de Eragon, de Christopher Paolini, um dos autores que tenho em enorme consideração.

O que nos espera no futuro:

Espero manter a vontade de escrever e, mais do que tudo, conseguir desenvolver o meu trabalho de forma correcta e imaginativa para que o meu progresso, se existir, seja vísivel e agradável para possíveis leitores. Tenho, actualmente, algumas ideias em produção, se assim se puder dizer, às quais vou dedicar todo o tempo que me for permissível.
Outro dos meus objectivos é variar os estilos de escrita, ter a capacidade, sobretudo, de me explorar a minha versatilidade a fim de permitir demonstrar inúmeras facetas do que se poderá designar uma futura autora – uma autora de verdade.
Portanto, esperemos que o futuro seja simpático, para mim e todos os leitores que me acompanharem, porque, antes de mais, são os leitores que fazem um escritor!

Termino esta entrevista congratulando a autora do blog pela sua iniciativa louvável. Os autores portugueses designados de ‘desconhecidos’ necessitam de divulgação, de um pequeno degrau que os conduza à escadaria interminável que é o percurso de um escritor (suponho eu, que também vejo televisão), e está é uma maneira óptima de auxiliar não só potenciais artistas mas também de demonstrar que Portugal poderá ter fantásticos concorrentes ao prémio Nobel da literatura!

Desde já, muito obrigado Joana, pelas tuas simpáticas palavras 🙂 Desejo-te tudo de bom!

Obra da autora:
Sinopse da Obra: “Shadow, o Confronto” é o livro de estreia desta jovem escritora, que nos transporta para um mundo de magia, fantasia e mistério, povoado de elfos, duendes e gnomos, criaturas de um mundo fantástico e deslumbrante, no qual imperam sonhos, aventuras e emoções.

Enredados em incríveis jogos de poder, autênticos labirintos sufocantes que os obrigam a ultrapassar inúmeros obstáculos, Shadow e Niadji aprendem o valor da lealdade, da abnegação e, acima de tudo, do amor, assente na partilha e na cumplicidade.

Auxiliados por um cortejo de figuras fascinantes, vivendo aventuras mirabolantes e absolutamente surreais, em que o Bem e o Mal se confundem e se misturam vezes sem conta, fazendo-os questionar-se sobre a essência do Ser, os dois jovens emaranham-se nas suas próprias emoções, culminando na verdadeira descoberta do seu íntimo.

Links:
O livro no Goodreads

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide

    Categorias do Blog

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!