Opinião: “Mandrágora – O Alamaque Pagão 2011: No Bosque Sagrado dos Druidas”

MANDRÁGORA – O ALMANAQUE PAGÃO – 2011

No Bosque Sagrado dos Druidas

O Druidismo celebra a passagem da Roda do Ano através das suas oito festividades que se manifestam não só na Natureza mas também no nosso interior.

Viajando ao longo do Calendário Celta das Árvores, este é um Almanaque da Alma para que viva em pleno os ciclos mágicos da Terra de acordo com a antiga tradição dos Druidas.

Um Almanaque para a Vivência da Alma ao Longo do Ano

Inclui:

• Calendário de Festividades e Mistérios Pagãos para 2011

• Ervas e Árvores Druídicas

• A Roda do Ano Celta

• Artesanato Mágico

• Meditações sobre o Awen

• Paisagens Sagradas

• Deuses Celtas

• Contos Bárdicos

• …entre outros 

Coordenador: Alexandre Gabriel

Direcção Editorial: Gilberto de Lascariz, Melusine de Mattos & Sofia Vaz Ribeiro

Colaboradores: Carlos Cunha, Fátima Branquinho, Francisco Canelas de Melo, João Rui Pais, Philip Carr-Gomm & Valquíria Valhalladur

Opinião: A colecção Mandrágora da Zéfiro Editora tem como objectivo ser uma ‘edição depositária de um conhecimento intemporal, válido para consulta e uso habitual na sua prática mágica.’ Nesta edição de 2011, aborda várias práticas e conhecimento druídico.

Organizado por meses ‘celtas’, cada um contém informação sobre o festival que decorre nesse mês (se houver algum), lendas celtas, como construir artefactos celtas, informações sobre os deuses ‘mais importantes’ celtas entre outros.

É um guia bastante útil e ao mesmo tempo um livro que pode ser considerado como introdutório ao druidismo. Contém todos os conceitos fundamentais para se perceber a filosofia druídica como também fornece várias ferramentas e conhecimentos para nos integrar neste mundo.

Apesar da forma como está dividido, pode ser lido num todo numa primeira vez, mas depois aconselho a que a cada mês se volte a reler o correspondente a esse mês. Assim, podemos viajar no espírito de cada festival, conhecendo os deuses, as paisagens, as lendas e muito mais de forma mais consciente.

Para além de membros da editora como o Alexandre Gabriel e a Sofia Vaz Ribeiro, Mandrágora 2011 conta com a participação do chefe da OBOD – Philip Carr-Gomm. Sem dúvida uma equipa fantástica que conseguiu reunir muito do essencial da cultura celta e colocar num pequeno livro à disposição de qualquer pessoa. Mesmo para aqueles que não são druidas ou pagãos, não deixa de ser uma leitura construtiva em que se aprende uma cultura nova e quem sabe, aprende-se a respeitar as opções de cada um.

Awen,

Morrighan (Sofia Teixeira)

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Leto of the Crows - Carina Portugal
Leto of the Crows - Carina Portugal
9 anos atrás

Penso que deve ser uma leitura muito interessante… gostava de um dia dar uma vista de olhos ^^

  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide

    Categorias do Blog

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!