Entrevista a Adoa Coelho, Escritora Portuguesa

Aproveitando a divulgação e o passatempo do livro ‘Ups! Engoli uma Estrela’ de Adoa Coelho, ficamos aqui com a sua entrevista onde podemos conhecer melhor a autora e o que está por de trás da sua imaginação!

Sobre mim:
Não sei o que dizer sobre mim… Ocorre-me dizer que sou uma pessoa cheia de defeitos com uma vontade enorme de evoluir. Acho que é por isso que escrevo as coisas que escrevo. De resto, quem “me” ler e me conhecer pessoalmente, tirará as suas elações.

Estilo e Ritmo de Escrita:
Não tenho ritmo nenhum de escrita. Quando estou apaixonada sou capaz de escrever sem parar. As histórias não param de se deslindar, é uma verdadeira montanha russa! Gosto de trabalhar as histórias muito bem na minha cabeça, depois é uma questão de sentir que estão prontas para serem escritas. Neste aspecto sigo o coração. Quanto ao estilo… bem, gosto de provocar os leitores! Gosto de provocar a sua atenção no que lêem e que coloquem parte de si mesmos para acabar de construir o que sugestiono. Mas não será assim que toda a literatura deveria ser?

Influências:
Richard Bach foi sempre um dos meus escritores favoritos juntamente com Fernando Pessoa. Raramente me debrucei sobre a literatura portuguesa, mas estou a mudar. Sempre li ficção-científica, é do tipo de literatura que nunca poderei colocar de lado. Acho a J. K. Rowling fenomenal. Tento manter-me a par de tudo o que sai em termos de literatura juvenil (no cinema também e desenhos animados) – para além da questão da imaginação inerente a este tipo de literatura, gosto do facto de as histórias serem muito mais positivas e de estarem para lá do “boy meets girl”.

Fala-nos um pouco sobre o ‘Ups! Engoli uma Estrela’:
O Ups! Engoli uma Estrela é um projecto que está a crescer à medida que também cresço. Ao princípio ia ser apenas um livro, depois três… Tenho agora ideias para sete!
Tive a ideia da história (um dragão que engolia uma estrela) e fiquei curiosa em saber como desenvolveria. Quando a escrevi como conto, reapareceu o tema “Bullying”. Já havia tentado escrever sobre o tema sem sucesso. Ainda sentia muita dor quando o abordava. Quando comecei a escrever o Ups! foi a primeira vez que o fiz sem mágoa. Soube-o porque já me senti segura para brincar à volta do assunto. É assim que acho que as crianças devem abordar o Bullying. É um assunto sério, mas não precisamos falar dele com medo. Há que ser frontal e ir ao fundo das questões. Os livros têm uma gradação no nível da agressividade, questões levantadas e até na linguagem que uso. Considero o primeiro dos livros, o mais terreno. É a apresentação dos personagens e da história. Dentro da história principal, existem outras que ilustram a narrativa central, lado a lado com os desenhos que provavelmente irão desaparecer no segundo livro. Gosto de brincar com os vários registos.

Sei que publicas em mais sítios (Nanozine por exemplo). Diz-nos onde podemos encontrar publicações tuas:
A Nanozine tem sido uma experiência fantástica! Tenho conhecido outros talentos e críticas. O principal na nossa exposição enquanto escritores é o facto de nos expormos a um público e ser este a dizer-nos o que estamos a fazer bem ou não. Também estou a participar numa outra revista, a “Escrita Criativa”. É uma publicação diferente, onde participo com textos mais poéticos. Por fim, escrevo no meu blogue, Gaia (http://oceanusgaia.blogspot.com/), onde se pode ler excertos e contos que figuram nos livros, mas não só.

Onde vais buscar ideias para criar as tuas histórias?
Ao dia-a-dia. Posso contar uma pequena peripécia para ilustrar. Quando estava a começar a escrever o Ups!, não sabia como iria decorrer a história. Certo dia, ao conduzir, dei por mim a olhar muito fixamente o autocolante na traseira do carro à frente. Os olhos não saíam dali, como se mais nada houvesse no mundo naquela altura. Era um autocolante de um surfista. Depois percebi! Os seres do livro faziam aquilo! Outro aspecto, são coisas que vivi na infância e não só, como por exemplo ter ido várias vezes para o telhado dançar com as estrelas e o nosso cão ficar lá em baixo a ladrar imenso! Os meus pais nem imaginam isto!

Escreves no computador, imprimes com frequência, corriges em papel…? Como é o teu processo?
Escrevo onde posso na altura que as ideias fluem, costumo ter uma caneta e um bloco comigo. Anoto palavras engraçadas, outras que de repente escrevi com erro mas que ficaram mais interessantes, ideias. Geralmente escrevo as histórias primeiro na mente. Só quando as ideias estão organizadas é que passo para um papel ou escrevo directamente no computador. Tenho um caderno próprio para tudo o que esteja relacionado com os livros da série Ups! É o meu caderno especial. Tenho lá desenhos, ideias a desenvolver, pensamentos que poderei usar, etc.
Uma técnica que uso para corrigir é escrever a história várias vezes, de diferentes maneiras para ter a certeza de que não há nada a falhar. Consigo ser um pouco obsessiva neste aspecto. Pesquiso tudo o que posso. Corrijo directamente no computador, as primeiras vezes. Quando já não tenho mais nada a acrescentar é que imprimo. Corrijo uma última vez no papel.

Projectos Futuros:
De momento estou a traduzir o segundo dos livros e à procura de editora estrangeira. Estou com muita vontade de acabar o terceiro livro que deixei quase a meio para fazer correcções e traduções. Tenho uma vontade louca de escrever os volumes seguintes!! Já tenho quase tudo organizado. Na minha cabeça avanço de livro para livro, com ideias que quero por em prática para os personagens, mas tenho de refrear os ânimos! Felizmente a preguiça dá uma ajuda nisto!

Pergunta da praxe – o que achas do blog Morrighan?
Gosto muito do blogue e sigo-o há bastante tempo. Tenho pena de não poder participar nos passatempos, já que são apenas para residentes em Portugal. Mas pode ser que fiques sensibilizada com este puxão de orelhas! 🙂
É um blogue que me ajuda a pesquisar livros e autores que ainda não conheço. Parabéns pelo trabalho!

Sobre o livro: https://branmorrighan.com/2012/02/divulgacao-ups-engoli-uma-estrela-de.html
Passatempo: http://branmorrighan.blogspot.com/2012/02/passatempo-ups-engoli-uma-estrela-de.html

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
3 Comentários
Mais antigo
Mais recente Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sufocada
Sufocada
8 anos atrás

Tens um tag no meu cantinho.
Bj

Ana C. Nunes
Ana C. Nunes
8 anos atrás

Mais uma excelente entrevista.
Conheço o trabalho da Adoa da Nanozine, mas o "Ups, engoli uma estrela" já me tinha chamado também a atenção.

Morrighan
Morrighan
8 anos atrás

Obrigada Ca!

Obrigada Ana. Se tiveres sugestões de autores, agradeço 🙂

  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide

    Categorias do Blog

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!