Opinião: ‘À Procura de Alaska’ de John Green

À Procura de Alaska

À Procura de Alaska
John Green

Editora: ASA
Chancela: 1001 Mundos

Opinião: Existem aqueles livros que nos tiram o sono, aqueles que de alguma maneira mexem connosco e provocam um impacto tremendo no nosso interior, À Procura de Alaska é uma dessas obras de arte.

Tenho de dizer que quem lê a sinopse, pode-se sentir tentado a achar que esta é mais uma obra sobre adolescentes, romântica e lamechas, mas desenganem-se. À Procura de Alaska é um livro forte, de uma profundidade tocante e que não irá deixar leitor algum indiferente.

As personagens deste livro são extremamente intensas. Temos Alaska, uma jovem que gosta de viver no limite, sempre irreverente e que deixa a sua marca nas vidas de quem entra. Miles, o Badocha, é um rapaz simples cujo passatempo principal é decorar as últimas palavras em vida de pessoas famosas. Coronel, colega de quarto de Miles, é outro adolescente com uma personalidade muito própria, de origens humildes e extremamente revoltado em relação aos que se acham superiores só por terem muito dinheiro.

Quanto à história em si, começa de forma simples. Miles é transferido para Culver Creek, um colégio interno, e é lá que conhece os seus novos amigos. Rapidamente a adrenalina torna-se um vício e, apesar de não se descuidarem muito com os estudos, vivem para pregar partidas e marcarem a diferença. No entanto são os demónios interiores de cada um que acabam por ir ditando o curso dos acontecimentos. 

As relações entre os protagonistas são o verdadeiro foco desta história. Com eles vivemos várias aventuras em que a camaradagem, amizade, amor, e um apurado sentido de sobrevivência representam os seus principais valores.

A escrita do autor é simples e envolvente criando uma teia à nossa volta, levando-nos a encarnar os personagens vivendo as suas alegrias e as suas tristezas. De uma sensibilidade tocante, À Procura de Alaska mostrou ser uma das melhores leituras deste ano até agora.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
3 Comentários
Mais antigo
Mais recente Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Anónimo
Anónimo
9 anos atrás

Conseguiste fazer-me ter imensa curiosidade neste livro! tou a ver que tenho que o ler xD

Bjs*

Alexx M.
Alexx M.
7 anos atrás

Não sei porquê, mas custou-me entrar neste livro. Li-o no original, o que é sempre diferente, mas mesmo assim houve ali uma barreira com as personagens, com o estilo de vida delas… não sei.
Tens aqui o que achei do livro: http://27andcountingstars.blogspot.pt/search/label/opini%C3%B5es%20de%20livros
🙂

Morrighan
Morrighan
7 anos atrás

Alô, Alô :))

Vou espreitar!

Beijinho*

  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide