Opinião: Traída pelo Destino de Emma Wildes

Traída pelo Destino

Emma Wildes

Editora: Grupo Planeta

Sinopse: Na sociedade do período da Regência, espera-se que as mulheres casem jovens, governem a casa e sejam vistas, não ouvidas.

Mas, por outro lado, estas senhoras dificilmente fazem o que se espera delas… Lady Lillian Bourne não se pode dar ao luxo de se envolver noutro escândalo.

Ao reentrar na sociedade, após a fuga desastrosa de que foi protagonista quatro anos antes, não tem alternativa senão ser a própria imagem do decoro.

Mas está convencida de que o destino está a conspirar contra ela, quando, durante uma festa, dá consigo fechada à chave numa biblioteca com um desconhecido enigmático.

Seria o fim, se caísse em desgraça uma segunda vez… Após os anos que passou em Espanha como espião, Lorde Damien Northfield considera Londres um pouco entediante, até ao seu encontro inesperado com a encantadora, mas mal-afamada, Lily.

Após a contrariedade por que passaram, não pode deixar de desejar que o interlúdio com ela tivesse sido tudo menos inocente.

E quando é contratado para investigar um esquema de chantagem e homicídio que envolve algumas das famílias mais ilustres de Inglaterra, fica radiante ao descobrir que o destino a voltou a colocar no seu caminho, e que ela pode ser a chave para apanhar um assassino implacável…

Opinião: Li Emma Wildes pela primeira vez no início deste ano e lembro-me de ter ficado encantada com a história que contou em Sussurros Ousados. Quando Traída pelo Destino saiu, segundo livro da mesma série, quis confirmar que realmente ler esta autora acaba por tornar os serões mais leves e com uma aura de extrema descontracção. Desde um sorriso a uma gargalhada, desde emoções fortes a alguma apreensão, a autora sabe como conduzir o leitor numa viagem encantadora.

Lady Lillian Bourne tem o seu passado manchado. Não que tal carimbo seja de todo justo, mas o que é certo é que da fama já não se livra e como tal, desde então, não se esforçou sequer para arranjar novo companheiro/marido. A insistência por parte da mãe, dada a situação económica da família, cria uma pressão gigante, mas há algo de que ninguém desconfia e que fará com que Lillian não ceda facilmente… Ela procura emoção, paixão, algo que a faça sentir única e não apenas mais uma. E a culpa é toda de Lorde Damien Northfield.

Damien é um retornado da guerra, com as suas marcas físicas e psicológicas, mas que não abdica dos seus prazeres carnais. Sem saber muito bem porquê, desta vez quando volta a Londres não traz ninguém consigo. Não houve mulher alguma que tivesse despertado o seu interesse ou o tivessse excitado o suficiente de forma a levá-lo a envolver-se… Até que Lillian lhe aparece à porta com uma proposta no mínimo… insólita e irrecusável. Juntos irão experienciar toda uma nova vivência.

Uma história de época nos moldes tradicionais, mas que muito pouco tem de típico no que toca a Lilly em relação ao comportamento típico das senhoras daquele tempo. Lillian mostra-se irreverente, com personalidade e dona do seu próprio nariz. Damien rapidamente dá conta que não está perante uma mulher comum. Também toda a intriga criada e torno das chantagens e das possíveis implicações com o passado de la ajudam a criar uma teia de tensão à volta do romance levando-nos a querer chegar avidamente ao fim.

Num registo muito leve, divertido e romântico, a escrita de Emma Wildes mostra-se completamente adequada ao tipo de enredo que narra. Qualquer romântica incurável verá neste tipo de obra uma excelente companhia e um bálsamo para o coração. Não achando tão empolgante como Sussurros Ousados, ainda assim foi uma leitura muito agradável.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide