[Opinião Blog Morrighan] “Diffraction/Refraction” a mais recente obra-prima de YCWCB

Chegou a minha casa como quem entra de fininho. Dentro do envelope e em cima da minha secretária, foi como o encontrei. Abri o envelope, tirei o plástico e, como quem pega em algo precioso, coloquei o cd no portátil, liguei os headphones e iniciei pela primeira vez uma viagem que, com o tempo, se tornou viciante.

Antes deste trabalho dos You Can’t Win Charlie Brown, eu já admirava a sua postura, a sua sonoridade, a forma como me sentia captada por todo o conjunto das melodias com as vozes, mas nunca antes com tal intensidade como com Diffraction/Refraction. O primeiro single “Be My World” saiu, ainda eu não imaginava como seria o álbum, e com ele levou-me a mergulhar numa espécie de intimidade com a banda. Não só os instrumentos estão verdadeiramente harmoniosos com as vozes, como também a letra ficou na cabeça. É fácil identificarmo-nos e a empatia foi tal que andava completamente ansiosa por ter o disco inteiro nas mãos.

Foto: Vera Marmelo

O título do álbum não é de todo inocente e assim vêm comprovar as restantes músicas. O segundo single, hoje lançado pela banda, After December, é a primeira faixa do álbum, abraçando-nos logo de início e prometendo não nos largar tão cedo. Em todo o álbum, continuando por Fall For You, estando já completamente arrepiada em Shout e acabando em Won’t Be Harmed, há um despe que veste, uma sensação de vulnerabilidade que é ao mesmo tempo fortalecida, um desassossego que é aplacado pelas vibrações transmitidas. Este sexteto tem a capacidade de misturar o electrónico com o acústico, ser estimulante e sereno ao mesmo tempo, levar-nos de um extremo ao outro sempre com um arrepio na espinha e um sorriso nos lábios.

Tenho para mim que este início de ano traz já consigo um dos melhores discos que serão ainda editados. Diffraction/Refraction afirma e confirma a identidade e qualidade únicas de uma banda composta por elementos que trazem uma diversidade enriquecedora ao nosso panorama musical e que vêm desafiar todas as definições e conceitos pré-concebidos.

O cd só estará disponível para venda no dia 20, mas dia 18 haverá a apresentação oficial no Centro Cultural de Belém e só espero poder estar presente. Não são as palavras as melhores fontes de comunicação para transmitirem as emoções e sensações emitidas pela música dos YCWCB, mas sim ouvi-los, senti-los e por fim, aplaudi-los.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide

    Categorias do Blog

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!