Descobrindo Dave Wesley com o disco Fourth Wall

Ouvir Dave Wesley é como entrar numa espécie de sala com realidade virtual em que tudo é possível. Regressar ao passado, antever inúmeros possíveis futuros, ou apenas mergulhar num universo introspectivo ou sonhador. Ao ouvir o disco Fourth Wall, cada tema é uma espécie de realidade paralela. A mistura de sonoridades chega a ser desconcertante. Temos desde uma abordagem lo-fi ao uso de samples, passando por ritmos cinematográficos. As vozes usadas servem como uma linguagem que nos transcende, mas que ainda assim nos encaminha para paisagens que podem ser tanto sombrias quanto luminosas. Ouvir este disco é como ir mudando de cenário num teatro interactivo. Existe suspense e fascínio, mas também é fácil cair na interrogação e na dúvida. Mais do que um disco musical Fourth Wall é uma obra de arte dedicada a desafiar quem o ouve. A recompensa vale a pena. Portugal está mais rico com este produtor pelas nossas terras!

Producer, remixer and dj from Minneapolis and founder/label manager of ambient/dub techno well famed Arctic Dub Records and big sister Sursumcorda Recordings.

Based in Portugal these days, Wesley works under a series of monikers such as Dave Wesley, Existente, Xerography, and The Mayhem Lecture Series.

He is greatly influenced by minimalism and iterative process-oriented art – and strives to create pieces that, on the surface, are repetitive, while deeper listening reveals a subtly evolving cinematic scene. He is also obsessed with the contradistinction of contemporary clean digital sonics within beds and layers of lo-fi aural contexts and field recordings.

Podem seguir todo o seu trabalho aqui: https://arcticdub.bandcamp.com

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide