Ficha Técnica – Yule

Data:
Solstício de Inverno, 1º do Capricórnio, 1ª lua cheia de Dezembro.

Outros Nomes:
Alban Arthan (Luz do urso), Midwinter. Jul (nordico antigo), Saturnalia (Roma), Yuletide (Teutonico), Midwinter, Fionn’s Day, Alban Arthuan (Druidico), Gehul (saxão), Häul (gallês), Zagmuk (mesopotanio), Dia das Mães (Anglo-Saxons), Natal (cristão), Xmas, Festival do Sol, Solstício de Inverno, Festival das Luzes

Primeiro mito de Yule:

Nascimento do Deus Sol.

Desde Samhain que o Deus permanece no outro mundo, o dia tornou-se mais curto e Frio e a fauna e a flora dormem profundamente. No entanto a Deusa grávida pressente o momento do renascimento do seu filho. É então, que na noite mais curta do ano, em Yule, que fecundado no fogo da terra, o ventre materno, o Deus sol renasce. Ele é o Filho da Deusa que lhe oferece o seu reino ao Rei Sol ainda frágil, mas portador de promessas e esperanças.

Segundo Mito de yule:

“Mito do Rei do Carvalho e do rei do Azevinho”

Este mito divide a roda do ano em duas metades, a metade de Luz presidida pelo Rei Carvalho e a metade escuridão pelo Rei Azevinho.

Os Dois são Irmãos gémeos e consortes rivais pelo o amor da Deusa, que preside sempre aos combates consciente que a Roda continua sempre a girar.

Nos seis primeiros meses do ano, é o Rei Carvalho (Luz) que preside no trono, dias quentes e de sol que vão crescendo até ao solstício de verão, onde já cansado trava uma batalha ritual com o seu irmão Rei Azevinho (escuridão), que o mata e toma o seu lugar no trono. Os dias começam a ser mais curtos e a sombra instala-se com o seu manto de frio.

Em Yule o Rei Carvalho, que durante os seis meses sombrios pôde repousar, revigora-se e regenera-se, regressa do outro mundo e reclama o seu trono. Trava-se mais um combate ritual entre os dois irmãos e o Rei Carvalho, derrota o Rei Azevinho. E assim reina por mais seis meses dando continuidade ao ciclo que se repente continuamente.

O rei Carvalho e o rei Azevinho são na realidade uma representação do próprio Deus Cornudo que, aquando deus Carvalho, revela-nos o aspecto de renascimento da Luz e, aquando Rei Azevinho, o seu aspecto de morte e de escuridão. Algumas versões da lenda representam o Rei da Luz pelo Veado e o rei das sombras pelo Lobo.

Deusas:
Isis, Athena, Hathor, Hecate, Ixchel, Minerva, Démeter, Gaea, Diana, Brigid, Belisama, Artémis, Arianrhod, Skuld, Aradia, Selena, Sulis, Jeanne d’Arc, Daphne, Gwenhwyfar, Blodeuwedd, Rhiannon-Epona, Befana, Holda, Maria, Tonazin, Lucina, Bona Dea, Eva, Rainha das Neves, Hertha, Freya… Todas as Deusas virginais, das neves, do frio e deusas Mães.

Deuses:
Mithra, Adonis, Apollo, Deus Cornudo, Hélios, Greenman, Lugh, Ra, Rei Carvalho, Odin, Dyonisio, Attis, Saturno, Cronos, Horus, Jesus, Balder, Santa Claus, Sol Invicta, Janus, Marduk… Todos os deuses do Sol.

Runas:
Perthro, Algiz, Sowilo

Cores:
Vermelho, Verde, Dourado, Prateado, Azul e Branco.

Plantas:
Carvalho (representa a vida), Cedro, Pinho, Visco, Azevinho, Hera, Cardo Santo, Laureiro (para a sorte e protecção), Canela (para a prosperidade), Noz Muscada, Salsa, Pinhas, Gardénia, Rosmaninho, Salvia, Camomila, Juniperos, Rosas vermelhas e brancas, salgueiro, maçãs (representa imortalidade), Todas as arvores que não perdem as suas folhas no Inverno.

Incenso:
Cedro, pinho, loureiro, canela, verbena, olibano, mirra, bulota triturada, carvalho, azevinho, maçã, salvia, canela e alecrim.

Animais:
Veado, Renas, Lobo, Esquilos, Gato, Búfalo Branco, Urso.

Seres Míticos:
Trolls, Fénix, Duendes, Gnomos, Fadas das neves.

Elemento:
Terra

Planeta:
Jupiter

Pedras:
Rubi, Esmeralda, Diamante, Olho-de-tigre, Cristal

Alimentos:
Festival de vários dias em que as dietas estão proibidas, deve haver fartura na mesa!

Os Celtas representavam os três mundos, com um prato com peixe (água), um prato com carne, geralmente assada, (terra) e um prato de aves (ar).

Laranjas, Frutos Secos, Especiarias, Batatas, Maçãs, Peras, Cenouras, Alhos-Porros, Nabos, Noz, Amêndoas, Gengibre, Biscoitos em formas de estrelas, luas, animais, sol…, Bolos, Tronco de natal, Rabanadas, Broas, Tartes, Mel, Chocolates, Guizados, Frango, Perdizes, Peru, Porco, Leitão, Pombo, Coelho, Lebre, Javali, Salmão, Bacalhau, enfim.. tudo! =P

Rituais:
Honrar a Deusa Mãe. Celebrar o nascimento do Deus, Renascimento, Transformação, Luz, Inspiração, Criatividade, Regeneração, Beleza, Paz, Harmonia, Felicidade, Novos Recomeços, Crescimentos, Prosperidade, Crescimento Profisional, Cura, Protecção, Equilíbrio, Meditação, e rituais relacionados com mulheres grávidas e crianças recém nascidas.

Influências:
Moderação, Esperança, Temperança, Equilíbrio, Harmonia, Alegria, Paz…

Sentido Simbólico no nosso ser:
Yule é o momento de renascer, de transformação, de fazer uma introspecção sobre nos próprios lembrando-se sempre que dias melhores virão. Reflectir sobre a humanidade e natureza, a importância de não olhar e pensar apenas em nós e reconhecer a humanidade e todos os seres vivos como um todo necessário e vivo.

Palavra-chave: Esperança, tal como acontece na natureza, que dorme calmamente pronta a despertar, mesmo sabendo que dias de frio ainda vêem pela frente sabem que persiste a esperança.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide

    Categorias do Blog

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!