Paganismo – Tributo às Deusas

Como todos devem saber, apesar de a Deusa ser só uma, é chamada por muitos nomes em pantões diferentes. Aqui fica um tributo a algumas das Deusas:

Eu sou a Deusa de mil nomes
Do Poder infinito e dos multiplos dons
Manifestados na diversidade das minhas faces,
Honradas e veneradas ao longo dos milénios.
Eu sou Gaia, a Mãe Terra da antiga Grécia,
Coloquei a ordem na vastidão do caos,
Criando o universo no ritmo da minha pulsaçao.
Eu sou Isis, A Deusa Egípcia,
Ofereço a cura e a transformaçao,
Para quem as procura,
Pois tenho o poder de plasmar um novo mundo.
Eu Sou Cerrridwen dos Celtas,
No meu Caldeirão mágico guardo o alimento da alma,
A fonte inesgotável de sabedoria e inspiraçao,
Quanto mais Eu dou, mais eu recebo.
Eu sou Athena da Grécia,
conhecida por minha sabedoria,
Como meu totem – a Coruja,
Ouço e vejo tudo o que se passa ao meu redor.
Sou forte como o Carvalho,
Ou pacificadora como a Oliveira.
Eu sou Diana, a Deusa Lunar Romana,
Protetora das mulheres e das crianças,
Guardiã das florestas e dos animais,
Acerto as flechas no alvo dos meus desejos.
Eu sou Bast, a Deusa Gato do Egito,
Graciosa, sinuosa, brincalhona e afetuosa,
Irradio o calor e a luz do glorioso Sol.
Eu sou Freya, a bem amada Deusa Nórdica,
Sobrevoando o mundo, canto alegremente,
Celebrando os laços entre amigos e amantes.
Eu sou Hécate, a Tríplice Deusa Grega,
Guardiã da noite, Rainha das feiticeiras,
Guardiã do Mundo Avernal, e das encruzilhadas da vida,
escolho o caminho que eu quero trilhar,
permeando a razao com o brilho da intuiçao.
Eu sou Ereshkingall da Assiria e Babilónia,
E Rainha do mundo Subterraneo,
Para crescer , desfaço-me da velha pele,
Sou detentora do profundo poder da renovaçao.
Eu sou Kwan Yin, a Deusa chinesa da compaixao,
Ouço e consolo as dores do mundo,
Protegendo as maes e filhos
ensinando a magia da mutaçao.
Eu sou Maat do Egipto,
Verdade, justiça e Lei sao regras do Meu Universo,
Estabeleço a harmonia com meu poder divino.
Eu sou Rhiannon, a Deusa galesa equina,
Viajo livre, serena e segura no mundo,
Com a minha voz melodiosa,
Acordo os mortos e adormeço os vivos.
Eu sou Sedna dos esquimós,
Conheça-me e honre-me através dos animais,
Ursos, passaros, baleias, focas e peixes,
Todas as criaturas da Terra, do Ar e do Mar,
Sao parte de mim e tem o direito de Viver.

Sem autor Conhecido

Nunca se esqueçam, apesar de a Deusa ser só uma, num ritual ou num festival não devem misturar pantões. Cada panteão tem os seus deuses com as suas faces e como se costuma dizer “cada macaco no seu galho”

Blessed be.

Morrighan

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide

    Categorias do Blog

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!