Opinião: “Os Mistérios dos Druidas” de Philip Carr-Gomm

OS MISTÉRIOS DOS DRUIDAS

SABEDORIA ANTIGA PARA O SÉCULO XXI

Philip Carr-Gomm

Sinopse: O caminho espiritual dos Druidas conduz-nos, através da beleza e da riqueza do Mundo Natural, a uma comunhão com as árvores, os animais e a própria vida.

Os antigos ensinamentos dos Druidas constituem uma das fontes de inspiração da tradição espiritual do Ocidente. No passado, os Druidas e Druidesas foram mágicos e poetas, conselheiros e curandeiros, xamãs e filósofos. Viviam em harmonia com a Terra e as suas estações do ano, e os seus mistérios eram inspirados pelas energias mágicas do mundo natural. Nos nossos dias, e por todo o Mundo, a sabedoria e os ensinamentos dos Druidas continuam a inspirar-nos, qualquer que seja a nossa origem.

Nesta obra inspiradora, Philip Carr-Gomm leva-nos ao bosque sagrado dos mistérios dos Druidas, mostrando-nos de que forma podemos transformar as nossas vidas e aprofundar a nossa ligação com o mundo da Natureza e do Espírito.

Os Mistérios dos Druidas aborda:

• A história antiga dos Druidas e a sua importância para a nossa vida actual.

• As classes distintas de Bardos, Ovates e Druidas e suas respectivas funções.

• As cerimónias sazonais e os conceitos druídicos de tempo e espaço.

• Os círculos, pedras, estrelas e caminhos druídicos.

• Os segredos das árvores e dos animais no Druidismo.

• A relação entre o Druidismo e o Wicca.

Philip Carr-Gomm é escritor e psicólogo. Vive em Sussex, na Inglaterra, com a sua mulher Stephanie e os seus filhos. É autor de vários livros sobre Druidismo. Desde os 16 anos que aprofundou conhecimentos com o seu professor, o Chefe Druida Ross Nichols. É licenciado em psicologia pelo University College de Londres, tem formação em psicoterapia para adultos no Institute of Psychosynthesis e em ludo-terapia. Em 1988 foi-lhe pedido para liderar a Ordem dos Bardos, Ovates e Druidas (O.B.O.D. – Order of Bards, Ovates and Druids), um dos maiores grupos druídicos internacionais. Desta forma, combina o seu papel de Chefe Druida com a prática privada de psicoterapia, escrita e ministrante de workshops por todo o mundo. Pode ser encontrada uma lista das suas palestras e worskhops, bem como excertos dos seus livros, no seu site, em: www.philipcarrgomm.druidry.org

Opinião: Como já devem ter reparado, no meu blog vou falando de Paganismo, Druidismo, e um pouco de tudo o que nos vá ligando às nossa raízes do Antigo.

Infelizmente, é muito díficil encontrar material fiável sobre a Antiga Religião ou sobre o Druidismo ou até mesmo Wicca e magia. Parece que entrou na moda ser-se wiccano ou ser-se bruxo ou seja lá como for que grande parte se denomina. Atenção, não quero menosprezar ninguém e muito menos julgar o que é que é melhor do que o quê, apenas vejo demasiado superficialismo em muitas abordagens que se fazem a estes temas. Parece que o que interessa é que as pessoas saibam fazer uns quantos feitiços ou encantamentos, andem com pentagramas e então digam que são bruxas.

O problema deste banalismo é que os símbolos começam a perder o seu significado, muitas vezes ganhando outro que nada tem a ver com as suas origens e isso deixa-me, de certa forma, bastante indignada.

Neste livro Philip Carr-Gomm, chefe druídico da Ordem de Ovates, Bardos e Druidas, aborda o cerne principal do Druidismo, tentando dar a conhecer as suas origens e o seu sentido. Muitas das coisas que fui absorvendo com este livro, já fui partilhando com vocês. Se visitarem o marcador Druidismo podem encontrar já alguma coisa sobre esta doutrina quase tão antiga como a humanidade.

Desde que comecei a estudar este tipo de temática (já faz uns 4 anos) já li uns quantos livros, centenas de artigos e páginas da internet, etc, mas nunca nenhum dos livros ou artigos me fez tanto sentido. Há quatro anos atrás quando, por alguma razão que ainda hoje não me consigo lembrar, comecei a investigar, como o que mais havia era coisas sobre Wicca, comecei por estudar o que era Wicca, a sua filosofia e as suas práticas. Sei que li pelo menos 4 livros sobre Wicca, fui encontrando diverso material na internet, mas não me senti satisfeita. Um dia falarei mais sobre Wicca aqui neste blog, mas não hoje.

Isto tudo porque apesar de Druidismo e Wicca serem supostamente duas religiões diferentes, muito dos seus cernes é partilhado: o amor e ligação à natureza, o festejo das 8 celebrações anuais, o culto ao sol, à lua, às estrelas e a todos os seres vivos, etc.

No entanto, enquanto que na Wicca, na minha humilde opinião, se dá mais valor ao praticar a magia, saber feitiços e encantamentos às vezes para proveito próprio, eu vejo o Druidismo como um caminho espiritual na busca incenssante da sabedoria.

Com este livro, aprendemos o valor e o quanto necessitamos da Natureza e da comunhão com ela para atingirmos um estado de paz e sabedoria total. É feita uma abordagem às árvores principais no Druidismo (Bétula – ligada aos Bardos, Teixo – ligada aos Ovates, Carvalho – ligada aos Druidas), assim como os principais animais sagrados.

Um livro de uma qualidade muito boa em que ao lê-lo não senti “boa, mais um a tentar vender o seu peixe já que está na moda”, mas sim “fogo, finalmente um que faça sentido”.

Gostava que mais livros dele fossem publicados em Portugal, mas não sei porquê, parece que a mística está um pouco morta no nosso país. Ou isso ou então cada um fecha-se para si próprio e há muito pouca partilha de conhecimento e informação. Eu própria não convivo com mais ninguém que siga este tipo de doutrina, porque sinceramente nem conheço ninguém. Ou pelo menos, não que o tornasse de conhecimento público.

Para quem estiver interessado em saber mais sobre Druidismo, aconselho bastante este livro e este autor.

Nota: 10/10

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
7 Comentários
Mais antigo
Mais recente Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Anónimo
Anónimo
11 anos atrás

Identifico-me muito com a tua perspectiva da Wicca e do Druidismo. Sem dúvida que há uma grande tendência para aniquilar o verdadeiro significado das práticas mágicas e pagãs, e para ridicularizar os princípios máximos de ambos os cultos, tanto a adoração da Mãe Terra como os rituais que, historicamente falando, nada tinham a ver com feitiçaria ou com o uso da Magia para proveito próprio e independentemente do mal que pudesse fazer a terceiros. Eu, pessoalmente, comecei recentemente a interessar-me e a fazer pesquisa e fico espantadíssima com a vulgarização do tema e com a impressão que tenho da maior parte dos sites e de grande parte dos livros, que usam os dois termos como sinónimos e não fazem qualquer distinção entre a verdadeira faceta do culto da Natureza e a faceta cristã da feiticeira maligna aliada de Satã…
Já tinha ouvido falar desse autor e estava a pensar comprar o livro, portanto agora que li o teu comentário mais do que nunca tenho vontade de o comprar 🙂 Obrigada por partilhares essa tua visão com a comunidade da Net, que bem precisa de ler verdades de vez em quando.

Abraço, Adriana.

Morrighan
Morrighan
11 anos atrás

Olá Adriana!

Fico muito contente com o teu comentário. Não tens nada que agradecer pois, para mim, é um prazer poder partilhar o que sei e o que penso nestas matérias.

Acredita que este livro vale a pena. Já contactei a editora e disseram que vão editar mais livros dele, para quando é que não me souberam dizer.

O problema da internet é que tem demasiada informação. Recolher informação fidedigna é cada vez mais difícil e então no que toca a estas matérias, é quase impossível. Não devemos levar as coisas de ânimo leve. É por haver tanta vulgarização do assunto, que este não é levado a sério e ainda é achincalhado.

Volta sempre que queiras e por favor deixa-me a tua opinião.

É importante para mim ter feedback do que vou publicando. Há coisas que me dão imenso trabalho e gosto de saber que ao menos não é útil só para mim.

Um Abraço.

Awen.

Nand-EX_sama
Nand-EX_sama
11 anos atrás

tambem gostei do livro tem a ver comigo gosto muito de natureza lendo o excerto do livro coisas q ele falo são reais

Gabriel
Gabriel
9 anos atrás

Olá Sofia,
Parabéns pelo artigo-opinião. Gostei da sinceridade e simplicidade.
Conheces literatura FIÁVEL acerca das tradições pré- Cristianismo na Península Ibérica?

Abraço
Gabriel

Morrighan
Morrighan
9 anos atrás

Olá Gabriel. Realmente literatura fiável é um pouco rara, principalmente por ser um tema delicado. Mas sugiro que visitas o site da editora zéfiro. Tenho lido algumas obras deles, confesso que não muitas, mas parecem-me ser bastante fieis dentro do que é possível.

Fico contente por teres gostado e obrigada pelo teu comentário.

Abraço,
Sofia

Anónimo
Anónimo
9 anos atrás

Olá. eu própria gostaria mais de seguir estas linhas, mas é como tu dizes, na net existe muita informação e nem sempre é fiável. Eu tenho uma grande sede de conhecimento acerca da Wicca e do Druidismo, e já retirei algumas coisas da net, mas estão sempre em brasileiro e quando tiro algo mais interessante está em inglÊs. por isso já sei que este será sem dúvida um livro para eu comprar!
Cumprimentos,Ana

Morrighan
Morrighan
9 anos atrás

Este livro é sem dúvida de leitura obrigatória 🙂

  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide