Entrevista a Fábio Ventura – Escritor Português

Hoje, apresento-vos mais um escritor português que, numa breve troca de emails, me surpreendeu pela sua simplicidade e sinceridade. Aqui fica então um pouco sobre ele e a sua obra: Orbias – As Guerreiras da Deusa.

Sobre o Fábio dito por ele próprio:

Como surgiu o Orbias:
Durante toda a minha vida tive uma imaginação muito fértil e uma grande necessidade de “deitar essa imaginação cá para fora”. Sempre gostei de criar histórias para os outros, mas nunca as materializava em papel ou no computador. Durante a minha licenciatura (sou licenciado em Ciências da Comunicação) quis arriscar e escrever um livro. Uma espécie de desafio a mim próprio. A imaginação e inspiração estavam lá, só faltava aperfeiçoar a escrita. Foi assim que surgiu a primeira ideia e, aos 19 anos, escrevi a primeira versão do Orbias. Na altura não apostei forte na sua publicação, pois tinha consciência que ainda não tinha a qualidade necessária. Quando em 2008 terminei o curso, e fui confrontado com o desemprego, uni o útil ao agradável: apostei numa possível carreira de escritor, pois era um sonho meu e ao mesmo tempo sentia-me útil e completo. Então, voltei a pegar na obra. Nessa altura tinha melhorado e amadurecido a minha escrita, então reformulei o Orbias. Diria que houve uma transformação de 200%.

Finalizado o Orbias, iniciei o ritual do envio da obra para as editoras. Felizmente, obtive uma resposta positiva da Casa das Letras (Grupo Leya) que estava disposta a apostar num novo autor português. Para compensar esse risco da editora, e porque acho que é um dever de qualquer autor, apostei forte na divulgação do livro, especialmente na Internet. E a verdade é que consegui alcançar um sucesso relativo graças a essa divulgação complementar.

Estilo de escrita do Fábio:
A nível do processo de escrita, sou muito compulsivo e instintivo. O meu ritmo de escrita é muito rápido e consigo escrever um livro em dois meses e meio. Mas isso não quer dizer que o escreva à pressa ou descure na sua qualidade ou nas revisões. Mas é algo que não consigo controlar e que faço a tempo inteiro. Quando agarro no computador, a história das personagens, as palavras, os mundos, fluem durante horas a fio sem qualquer tipo de bloqueio. E aí entra a minha escrita instintiva. Não preparo nenhum plano para a história nem faço pesquisa. Gosto da espontaneidade e da naturalidade com que a história vai surgindo, do príncipio ao fim, sem regressos ou avanços. E dentro do género Fantástico, o género literário que prefiro ler e escrever, gosto bastante dessa escrita algo mágica e muito imaginativa, pois dá uma grande liberdade criativa que aprecio quando produzo uma história.

Fontes de Inspiração e de influências:
A nível de inspirações e influências, vou beber a muitos sítios. Para evoluir na escrita, leio bastante, escrevo bastante, (principalmente obras do género fantástico) e tento reunir o máximo de palavras interessantes num dicionário pessoal que tenho. Para a imaginação, exercito-a ao máximo vendo muitos filmes (fantasia, aventura, drama, romance), vendo Anime (Sailor Moon, Escaflowne, Excel Saga), jogando muitos videojogos (JRPG’s, em especial Final Fantasy), apreciando obras de arte (surrealismo), ouvindo música (bandas sonoras, pop, rock, em especial Evanescence) e desenhando bastante. Tenho como grandes modelos Lewis Carrol, Tim Burton, J.K. Rowling, Hironobu Sakaguchi e Amy Lee não só pelas obras que produziram nas mais diversas áreas, mas pelo seu estilo e postura enquanto “contadores de histórias”.

O que nos espera no futuro:
A nível do futuro, já enviei para a editora o segundo volume do Orbias que será lançado em Setembro com o título “Orbias-O Demónio Branco”. Este segundo livro vai fechar um ciclo na história e ainda estou a ponderar a existência de um terceiro volume. No entanto, estou prestes a começar um novo projecto, um novo livro ligeiramente mais maduro e negro que o Orbias e que, embora seja do género fantástico, é mais real e menos fantasioso. Espero conseguir evoluir na minha carreira de escritor, produzindo obras que façam os leitores sonhar. Ainda tenho muito que aprender e crescer, algumas falhas que precisam de ser melhoradas. Mas sou muito novo e tenho a certeza que conseguirei alcançar o sucesso =)

Terminada esta breve apresentação do Fábio, deixo-vos aqui mais informações sobre a sua primeira obra lançada pela Casa das Letras:

Orbias – As Guerreiras da Deusa

Dois mundos. Seis Guerreiras. Uma história de fantasia moderna repleta de aventura, sensualidade e humor.Quem disse que as raparigas não conseguiam ser sensuais e fortes ao mesmo tempo?Magia e mundos paralelos não existem…até ao dia em que somos transportados para Orbias.Sinopse:«Noemi é fã de cinema e séries de acção e aventura. Mas nunca imaginou que ela própria faria o papel de uma dessas personagens que de um momento para o outro vêem a sua via normal dar uma volta de 180 graus. De uma forma pouco ortodoxa, descobre que é um Anjo, uma Guerreira ancestral renascida e que, numa dimensão paralela à da Terra, existe um mundo mágico regido por uma Deusa – Orbias.Mas Noemi não terá apenas de lidar com os seus novos poderes e responsabilidades. Terá também de se confrontar com perigos e emoções aos quais não estava habituada, especialmente um sentimento em relação a Sebastian, um orbiano sedutor… Conseguirá ela superar a sua fragilidade e conflitos interiores para salvar os dois mundos da destruição?Orbias é uma aventura fantástica repleta de acção, sensualidade, personagens e cenários surreais, humor e magia. Uma obra essencial para quem gosta de uma história cheia de surpresas e fantasia moderna.»Citação:«Dei uma volta na cama. Não gostei da posição, porque ainda pensava em Sebastian. Era doentio estar atraída por ele. Era como se ele fosse um extraterrestre, nem era deste mundo! Mudei de posição de novo, mas ele não me saía da cabeça. Coloquei-me de barriga para cima e olhei derrotada para o tecto branco. Estava raivosa com Sebastian, já não o suportava, mesmo só o conhecendo há horas! Estava irritada por ele me ter lançado naquela situação como Guerreira. Estava irritada porque nunca me contava nada até ao fim. Estava irritada porque ele gozava comigo. Estava irritada porque ele me seduzia para divertimento dele. Estava irritada porque ele tinha feito com que estivesse completamente e perdidamente…apaixonada por ele!»

Por fim, fica aqui o blog onde o Fábio vai actualizando o seu “status” e vai dando novidades – Blog Orbias

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
2 Comentários
Mais antigo
Mais recente Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Anónimo
Anónimo
11 anos atrás

Descobri este blog no blog do autor Fábio Ventura. Conceito muito bom, parabéns! O percurso do Fábio é de louvar e motivo de orgulho.
Já que estamos numa de divulgar novos autores portugueses, descobri há pouco tempo numa montra da Baixa de Lisboa o autor Samuel Pimenta, também de fantástico. Pesquisei na net e encontrei 2 blogs dele, um da trilogia que está a escrever e outro de poesia! É fenomenal o percurso (ainda curto) deste jovem (ainda só tem 20 anos)! Penso que seria interessante falar dele aqui, temos de puxar pelo que é nosso! Deixo aqui os endereços dos blogs, o primeiro da trilogia, o segundo de poesia:

http://heros-o-escolhido.blospot.com

http://linhasss.blogspot.com

Fica a proposta.
Continução de bom trabalho com este blog espectacular,

Paula Jerónimo e Castro.

Morrighan
Morrighan
11 anos atrás

Olá Paula,

Muito obrigado pelo seu comentário! Eu já tinha visto os livros do Samuel à venda e já andava para tentar contactá-lo há algum tempo, mas com tanto trabalhito acabei por me ir esquecendo!!

Visitei os seus dois blogs, mas não sei porquê não consegui comentar. Vou tentar contactá-lo para assim poder divulgar o seu trabalho.

Muito Obrigado por ter gostado do blog, espero que volte =)

Tenha um bom fim-de-semana!

  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide