Entrevista a João Emilio Godinho – Escritor Português

Boa tarde a todos! Nesta tarde de Domingo tão maravilha, em que já tive oportunidade de passear à beira rio, achei que era o momento ideal para divulgar um, tão recente, amigo meu escritor. Ele chama-se João Emilio Godinho, tem 71 Setembros e é das pessoas mais amáveis e simpáticas que conheço. O último livro de poesia que lançou – Em Solidão Cresce Este Mar Azul – foi uma benção para mim que desde já agradeço.
Deixo-vos, então, na sua fantástica companhia:

Sobre mim

O essencial está na aba da capa do livro. Mais do que isto é a minha estória. O meu percurso, as alegrias, as conquistas e as decepções que fizeram o meu crescer. Talvez não sejam necessárias.

Estilo de Escrita

Sobre o Estilo melhor do que eu, deixo essa responsabilidade aos meus amigos Mariano Calado e Gabrielle Brustoloni que nas introduções, A ABRIR e UM OLHAR SOBRE A POESIA DE JOÃO GODINHO, cada um, respectivamente, me apresenta.
Nesses escritos, critico de mim mesmo, sinto-me denunciado pela positiva.

Ritmo de Escrita

Escrevo ao ritmo das minhas vivências, das minhas observações e das minhas curiosidades.
Vou escrevendo para mim e nunca sei quando faço renascer as formas que me expressam. E num “clic”disponho-me a transformar o ter no ser e nasce o Poema, o Conto, a Obra.
Não possuo, propriamente um ritmo. Tenho em mãos”CAMINHOS DE UMA VIDA” que penso acabar este ano. Não sei ainda se no final será este o título.

Influências

Hoje, todos somos influência uns dos outros. Temos influência de com quem falamos na rua, esses que fazem parte de nós mesmos, que nos penetram por osmose, que nos fazem viver o sentir e são tantas vezes as personagens de que nos servimos para dar corpo ás ideias. Aprendemos muito com o desconhecido.
Aparecem, nestes tempos, muitos escritores novos e de alguns gosta-se sem as influências dos meios de comunicação e das publicidades. Outros são-nos impostos e muitas vezes trazem novidade. Admiramos a lucidez, a construção do discurso, a capacidade de envolvimento, a destreza na criação da personalidade dos personagens e a originalidade das temáticas. Tudo são ingredientes de influência.
Na minha juventude eu sorvia Sebastião da Gama, Rui Cinaty, Sofia de Mello Breyner, Natália e tantos outros que estudei e ensinei. Claro que li quase tudo de Fernando Pessoa, de Miguel Torga……… E não enumero mais. Não quero expressar uma ideia de erudição. Para quê? Quanto mais pequeno mais próximo de um passado longínquo.
Em Poesia sou fundamentalmente um ser de minha mãe. Belíssima contadora de estórias da família e da terra. Poetisa do repentismo, senhora de uma enorme capacidade de tudo harmonizar. Foi por ela que se desenhou a minha sensibilidade. Foi ela que definiu as minhas cores a cantar-me poemas inventados para eu adormecer. Isto é a minha gratidão a minha mãe, que também se lê no livro EM SOLIDÃO CRESCE ESTE MAR AZUL.

Projectos Futuros

Existem dois livros de Poesia à espera da minha disponibilidade.

Pálidos de olhos verdes
Tempo do sonho imaginado

Em prosa, talvez, termine este ano Caminhos de uma vida.

Nos próximos tempos devo dar prioridade à pintura. Continuarei a expor e a criar uma nova série. Pelo caminho manter-me-ei no apoio à investigação universitária.

O Seu mais recente título:

Podem encontrar o autor no seu facebook.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
5 Comentários
Mais antigo
Mais recente Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tatiana Moreira
Tatiana Moreira
10 anos atrás

fiquei super curiosa com este autor!
vi que estás a ler o livro Shadow 🙂 eu também 😛 está a ser muito interessante!
bjs

Morrighan
Morrighan
10 anos atrás

Este autor é mesmo muito bom =)

Deixa-me dizer-te que a 30 páginas do fim, estou um bocado .. desapontada.

Acho que a ideia inicial, a história em si, tinha muito potencial. Mas está-me a parecer tudo muito fácil, tanto para o negativo como para o positivo. A ver como acaba. Hoje ou amanhã acabo de lê-lo =)

Beijoca*

Tatiana Moreira
Tatiana Moreira
10 anos atrás

bem, está-me a lembrar um pouco a estórias como eragorn e assim….
bem, eu também reparie que houve uma tremenda facilidade quanto a ele saber quem era e assim… (estou na parte em que o animal dele (n me lembro bem do nome) é atacado… (acho que me apaixonei pelo bixinho *.*) lol

Morrighan
Morrighan
10 anos atrás

Stumpy é sem dúvida maravilhoso!!!

Mais para a frente penso que vais perceber o que quero dizer com as facilidades ..

Beijoca*

Tatiana Moreira
Tatiana Moreira
10 anos atrás

é isso xD é cá um bichinho mais fofo que sei lá o quÊ xD
bem… não me assustes :/
bem, acho que vou demorar um bocadito a chegar lá -.-' isto dee último períodoescolar ´uma correria que jasus….

  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide