Entrevista a Sara Simões, Ilustradora Portuguesa

Boa noite a todos! Hoje apresento-vos a Sara Simões. Como devem ter reparado pelo título do post, não é escritora, mas sim ilustradora 🙂 E digo-vos já que é uma de qualidade!! Penso que também nos faz bem, irmos conhecendo quem ilustra tantas páginas que passam pelos nossos olhos. Após a entrevista, deixo-vos duas ilustrações da autora. Até já 🙂

Sara Simões – ilustradora e autora do livro Uma mão cheia de amoras

Sobre mim:

Em criança, eu já gostava de ficar sossegada num cantinho a desenhar. Hoje ando sempre com o meu diário-gráfico (caderno de desenho A5 a que também chamo por vezes “kit anti-secas”) e aproveito as viagens de comboio para praticar um pouco o desenho de figura humana, ou um tempo de espera para registar o aspecto de uma rua ou de uma árvore. Na verdade sinto-me um pouco nua se sair de casa sem um caderno e qualquer coisa que risque. O meu percurso profissional começou com a conclusão da licenciatura em Design Industrial e já passou pelo projecto de mobiliário e stands para feiras, a concepção de personagens, ambientes e storyboards para animação 3D, a ilustração e a criação de interfaces gráficos para software educativo. Em 2005 iniciei o curso de Ilustração Científica com o biólogo e ilustrador Pedro Salgado. Este curso junta duas das coisas de que mais gosto: o desenho e a natureza. Pús-me a desenhar musgos e outras plantas e a partir de então nunca mais quis largar a ilustração. Desde 2007 faço desenho de campo com Pedro Salgado e o Grupo do Risco (http://www.grupo-do-risco.pt/), associação de defesa do ambiente, que realiza expedições com o objectivo ulterior de divulgar o património ambiental e a biodiversidade através da arte, nomeadamente através de exposições e livros. Já participei nas expedições às Berlengas, Douro Internacional e Amazónia.

Estilo e método de trabalho em ilustração:

O tipo de ilustração que mais gosto de realizar é de tipo naturalista e tem muita influência da ilustração científica. Prefiro técnicas tradicionais como a grafite, a aguarela e a tinta-da-china e gosto especialmente dos temas ligados à botânica. Trabalho muito a partir da observação directa dos modelos desenhando à vista, ainda que as minhas ilustrações possam ter algum trabalho complementar de composição e alguns ajustes para acentuar o que pretendo comunicar. O trabalho de ilustração do livro Uma mão cheia de amoras começou, na verdade, antes de eu o ter decidido fazer. Alguns dos elementos que aparecem no livro, como as árvores ou as bolotas, já me interessavam anteriormente e apareciam nos meus diários-gráficos. Algumas fotografias antigas de caminhadas que eu tinha feito também me serviram como referência e inspiração. Quando fui convidada pela ilustradora Marina Palácio para criar um novo livro para a sua colecção Massa Folhada (http://massa-folhada.blogspot.com/) decidi trabalhar o tema da floresta. Então fiz muitos esboços para experimentar o tipo de ambiência que me interessava criar e fiz novas caminhadas, desta vez, equipada com a câmara de video. Foi a partir de todas essas coisa que idealizei um percurso pela floresta com uma série ambientes e que “cozinhei” as ilustrações finais.

Influências:

As principais influências no meu trabalho são a Ilustração Científica, a caligrafia chinesa e a linguagem da xilogravura (sou admiradora do trabalho de Dürer, Doré, Aubrey Beardsley…) Além disso tenho o meu gosto pela natureza, pelas caminhadas, pelas plantinhas que encontro e que gosto de desenhar. Também tenho a consciência de que o ambiente natural está ameaçado e de que as pessoas estão demasiado concentradas na sua vida citadina confortável e que é necessário voltar a aproximá-las da natureza. Espero que o meu trabalho seja uma pequena ajuda para despertar mais compreensão e respeito pelo mundo natural.

Projectos Futuros:

Gosto muito de desenhar as plantas portuguesas e o seu desenvolvimento ao longo do ano. Por isso penso criar uma agenda ilustrada com os fenómenos naturais próprios de cada época: por exemplo os bolbos a florescer no início da primavera ou as laranjas maduras no inverno. Será uma forma de usar um objecto utilitário para transmitir ao seu utilizador uma consciência das mudanças que se operam em cada semana do ano e que são dignas da sua atenção.

O que dirias a alguém que sonha ser ilustrador?

O mais importante é desenhar, de preferência olhando para as coisas com o fascínio de quem as vê pela primeira vez. Experimentar também é indispensável: o diário-gráfico é um óptima ferramenta para tentar uma técnica nova, fazer disparates sem preconceitos e aprender com eles. Por fim, ter algumas referências ajuda muito. Ir acompanhando ilustradores cujo trabalho admiramos, ir ver exposições, ter os livros dos nossos favoritos sempre por perto… são formas de melhorarmos como criativos e como profissionais. Em síntese: domínio do desenho, rédea solta à criatividade e algumas referências que nos apaixonam.

Livros da autora:

Uma mão cheia de amoras

Este livro é uma homenagem à floresta.

À floresta primitiva, com carvalhos, sobreiros e azinheiras, que existiu na Península Ibérica, antes da introdução de espécies de crescimento mais rápido para obtenção de madeira e de espécies exóticas ornamentais que se revelaram invasoras.

E à floresta que cada pessoa percorre ao longo da própria vida, ora como uma saga de perigos e desorientação, medos e tropeções, espinhos e tempestades.

É necessário dar espaço à natureza nas suas diversas facetas, estações, habitats e criaturas.E é necessário dar espaço a várias paisagens interiores, emoções, estados de espírito e experiências.Outros livros com ilustrações da autora:– Guia de Campo dos Briófitos e Líquenes das Florestas Portuguesas (JB-MNHN, 2009)- ilustrações naturalistas;– romance Nocturnus de Rafael Loureiro (edição de autor, 2007 e 2008) – capas de dois livros;– agenda-catálogo do congresso Ilustração no feminino (Junta de Freguesia de São João da Madeira, 2008) – Ilustrações do conto A mulher mais bela do mundo.Links:Portfolio online: www.sarasimoes.pt.vuBlog sobre os meus desenhos e ilustrações: http://velhadaldeia.blogspot.comBlog do projecto Massa Folhada: http://massa-folhada.blogspot.com/Site do Grupo do Risco, colectivo ligado ao desenho de campo: http://www.grupo-do-risco.pt/


Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
2 Comentários
Mais antigo
Mais recente Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Leto of the Crows - Carina Portugal
Leto of the Crows - Carina Portugal
10 anos atrás

Lindíssimas ilustrações, diga-se só de passagem ^^

(Falando em ilustradores, há umas duas semanas atrás encontrei, totalmente por acaso, um ilustrador português dos livros da colecção Via Láctea, no deviantART, Tiago da Silva)

velhadaldeia
velhadaldeia
10 anos atrás

Obrigada, Leto! 😉

  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide