Paganismo – Festival Lammas/Lughnasadh

Conhecido como Lughnasadh, Véspera de Agosto e Primeiro Festival da Colheita, o festival Lammas é o Festival da Colheita. Neste festival (que marca o início da estação da colheita e é dedicado ao pão), os pagãos agradecem aos deuses pela colheita com várias oferendas às deidades para assegurar a continuação da fertilidade da terra, e honram o aspecto da fertilidade da união sagrada da Deusa e do Deus.

Lammas era originalmente celebrado pelos antigos sacerdotes druidas como o festival de Lughnasadh. Neste dia sagrado, eles realizavam rituais de proteção e homenageavam Lugh, o deus celta do sol. Em outras culturas pré-cristãs, Lammas era celebrado como o festival dos grãos e o dia para cultuar a morte do Rei Sagrado.

A confecção de bonecas de milho (pequenas figuras feitas com palha trançada) é um antigo costume pagão ainda realizado como parte do ritual de Lammas. As bonecas são colocadas no altar do festival para simbolizar a Deusa Mãe da colheita. É costume, em cada Lammas, fazer (ou comprar) uma nova boneca de milho e queimar a anterior (do ano passado) para dar boa sorte.

NOME:
Lughnasadh é também conhecido como Lammas (Lê-se “lamas”) ou Festival da Primeira Colheita. Dia sagrado no paganismo. Celebrado no dia 2 de Fevereiro no hemisfério Sul e no dia 1 de Agosto no hemisfério Norte.
• Lughnasad= pronuncia-se Lunasá.
• Lammas= pronuncia-se Lamas.

SIMBOLISMO:
• Esse festival, que ocorre entre o Solstício de Verão (Litha) e o Equinócio de Outono (Mabon), marca o fim do Verão e o início da época da colheita, uma época de agradecimento aos Deuses por tudo o que colhemos. Agradece-se ao que foi bom e também ao que pareceu menos bom, pois na religião Wicca e no Druidismo, crê-se que tudo o que acontece na vida faz parte da evolução de cada um.
• O nome Lughnasadh veio duma festa agrícola típica dos Celtas. Uma festa da colheita em honra ao deus celta do Sol: Lugh (o maior guerreiro entre os celtas, pois derrotou os gigantes que exigiam sacrifícios humanos).
• Já o nome Lammas significa “A Massa de Lugh”, que representa o alimento (geralmente pão ou bolo ou qualquer outra massa) feito com os grãos, que representam a colheita, e repartido (como alimento sagrado) entre os membros do grupo ou da família ou mesmo entre amigos.

COSTUMES E TRADIÇÕES
Além da tradicional “Massa de Lugh”, segundo a tradição da religião Wicca, nessa época são feitos bonecos de palha (de milho ou trigo) representando os Deuses, chamados de Senhor e Senhora do Milho. Esses bonecos são tidos como amuletos de protecção durante todo o ano, até o próximo Lammas, onde são queimadas na fogueira ou no caldeirão.
Na fogueira, os bonecos de milho do ano passado, juntamente com papéis contendo agradecimentos aos Deuses, são queimados; isso ocorre como uma maneira de lembrar aos wiccanos de que devemos queimar o passado e utilizá-lo como combustível para o nosso futuro.
As noites já começaram a ficar mais longas, desde o Solstício de Verão; aproximando-se a época da partida do Deus para a Terra do Verão, deixando a sua própria semente no ventre da Deusa, de onde renascerá (mantendo o eterno ciclo do nascer-morrer-renascer).

Link interessante sobre Lughnasadh

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide