Opinião: “Escrito dos Ancestrais” (Campos de Odelberon #1) de Rodrigo McSilva

Escritos Ancestrais (Campos de Odelberon #1)

Rodrigo McSilva

Editora: Presença

Colecção: Via Láctea (#89)

Nº de Páginas: 375

Sinopse: “A Presença lança um novo autor de língua portuguesa, do género fantástico. Na sua obra de estreia, Rodrigo McSilva recorre a uma multiplicidade de personagens e divindades das mitologias nórdica, celta e indo-europeias, que interagem numa história alternativa em que o mundo é simultaneamente habitado por deuses, raças desaparecidas, heróis míticos e humanos. Até ao dia em que o Ente Uno, o Juiz do Tempo, indignado pela perfídia dos deuses, decide pôr fim a esta realidade e afastá-los uns dos outros. «Que a linha do tempo seja doravante como um punhal, mas com duas faces, esquerda e direita, que jamais se verão». Assim os condenou a uma estéril dualidade. Os mortais habitariam o «gume terrestre», desenvolvendo a ciência e a técnica, mas trablhando na dúvida e na incerteza, enquanto os deuses e os que os haviam seguido habitariam o invisível «gume de odelberon» numa eternidade imutável. Cada lado ficaria sujeito às leis dos respectivos universos. Havia porém uma vaga esperança, a longínqua promessa de que, ao fim de vinte mil anos, os dois gumes, agora separados se reencontrassem… Esta extraordinária aventura ficou registada pelos inúmeros escribas que ao longo das eras foram registando os seus sucessivos capítulos.

Opinião: Escritos dos Ancestrais é um livro que vai, certamente, figurar no meu top#10 do ano. A colecção da Presença “Via Láctea” tem-nos habituado a obras de grande qualidade e esta não é uma excepção. E há algo que me deixa orgulhosa: o Rodrigo McSilva é um autor português e, por isso, vem reafirmar que temos obras de grande qualidade, não só de autores estrangeiros mas de autores portugueses. Falta é dar-lhes a devida atenção.

Escritos dos Ancestrais é o primeiro livro da série Campos de Odelberon e que retrata o primeiro centénio (século na nossa linguagem) após a chegada dos Deuses e outros seres aos campos de Odelberon. 

Num livro em que temos mitologia nórdica, grega, celta, eslava, finesa, e ainda elfos negros e luminosos, gigantes, entre outros, o autor teve a mestria de conseguir contar-nos uma estória de forma organizada, com uma linguagem simples, descontraída e que transmite a sensação de diálogo com o leitor.

O livro começa logo muito bem e de forma entusiasmante. O Prefácio abre-nos logo o apetite para começarmos a devorar o livro e, a premissa para que o Ente Uno tome a decisão de separar os mundos, faz parte de uma lenda nórdica que é extremamente bem “reinventada” pelo Rodrigo. 

Após a separação dos mundos, o autor começa então a descrever a forma como cada panteão atravessou as brumas, em que terras se instalaram e todas as suas aventuras e intrigas. E através destas pequenas narrativas, vai-nos sendo mostrado o quão importantes são os valores como a amizade, lealdade e honra. Há estórias de certas personagens e heróis, bastante fortes e comoventes, oscilando entre paisagens bélicas e outras de forte união. 

Algo bastante útil e importante, são os mapas disponibilizados pelo autor no seu site oficial: http://www.odelberon.comem que podem descarregar o pdf com os mapas associados a cada “agrupamento” de capítulos, para nos situarmos melhor no espaço. Outro aspecto que adorei e que me ajudou a arrumar as ideias, foi que, ao fim de um certo número de capítulos (ao fim de um determinado tempo de muitos acontecimentos), aparece-nos outro com as anotações dos historiadores, fazendo um breve apanhado de tudo o que se passou com cada povo até ali (cronologicamente). Muito bom.

Resumindo, um livro fantástico, original, que nos dá a conhecer IMENSO sobre as diversas mitologias, que nos faz querer saber ainda mais e até pesquisar sobre elas. O Rodrigo tornou-se um autor que vou manter debaixo de olho e sempre atenta ao seu trabalho. Vão haver mais livros dos Campos de Odelberon e só posso torcer para que cheguem até nós o mais rapidamente possível. Parabéns, Rodrigo e obrigado por toda a força, apoio e promoção que tens dado ao blog. Desejo-te todo o sucesso do mundo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
3 Comentários
Mais antigo
Mais recente Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vc
Vc
10 anos atrás

Mais livros como este é que deveriam haver! É realmente notável quando num livro o autor domina a escrita com mistura de mitologias. E o facto do autor ser português ainda é mais notável! Será uma leitura insaciável e uma aprendizagem divinal. Espero lê-lo o mais depressa possível. Excelente opinião, Morrighan 😀

Morrighan
Morrighan
10 anos atrás

No site do autor está a decorrer um passatempo para ganhar um exemplar. E vai haver um mês em que este vai ser o livro do mês =)
Para além de possíveis passatempos =)
Participa, Vitor. Nunca se sabe!

Vc
Vc
10 anos atrás

Obrigado pela informação! Vou já participar 😀

  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide