Poema: ‘A Saber’ de Ricardo Bernardo Valez em Palavras Nossas

Ninguém pode prever, mas todos podem evitar

Todos podemos escolher entre um e outro:

Viver para o fim da noite ou para o princípio do dia

É necessário aprender a viver sob efemeridade

Porque só teme a velhice quem não sabe envelhecer

E envelhecer é o princípio da vida

De tal que só teme envelhecer quem não sabe viver

Porque o desejo da imortalidade não é querer viver

Mas sim o medo de parar ou morrer

Ninguém pode prever, mas todos podem evitar

Todos podemos escolher entre um e outro:

Lutar para vencer ou desistir e morrer

Porque ser forte não é ter força

Ser forte é na fraqueza continuar a lutar

E coragem não é a ausência do medo

Coragem é perante o medo, o medo enfrentar

Ninguém pode prever, mas todos podem evitar

Todos podemos escolher entre um e outro:

Mas não nos fechemos nisto como ciência exacta

O que hoje é vermelho, amanhã poderá ser encarnado

E só amanhã será o fim de hoje

Não nos precipitemos no que temos a fazer

Apelo ao mundo:

O passado é para esquecer e o futuro para ignorar

Mas sempre com perfeita consciência maior:

O passado é a semente e o futuro o fruto do presente.

Ricardo Bernardo Valez em Palavras Nossas (Esfera do Caos, 2011 p.284)

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
2 Comentários
Mais antigo
Mais recente Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Elaine Figueira
Elaine Figueira
9 anos atrás

Muito lindo e inspirador. Adoro visitar esse seu blog, sei que têm outros, pois os visito, apesar de nunca teres visitado o meu. Sem cobranças só para reforçar que gosto muito do que escreve.

Bençãos de luz

Morrighan
Morrighan
9 anos atrás

Olá Elaine! Muito obrigada pelo teu comentário! Sei que é sem cobranças, mas vou espreitar o teu cantinho :))

Awen,
Sofia

  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide

    Categorias do Blog

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!