Uma Pequena Reflexão Sobre as Entrevistas a Autores Portugueses

A história deste blog tem muito que se lhe diga. Desde a sua criação, à forma divergente como acabou por caminhar e de como, de repente, de um cantinho sobre mitologia e paganismo, transformou-se num blog de referência tanto a nível literário como a nível de conteúdos mitológicos/pagãos.

Falando da parte literária, desde cedo senti o bichinho de divulgar autores portugueses. Alguma coisa no meu subconsciente devia andar a fazer muita pressão, porque não descansei enquanto não entrei em contacto com uns quantos na brincadeira a ver no que é que dava. E podem crer que foi com algo bastante ligeiro e descontraído que as ditas Entrevistas ao Blog Morrighan surgiram. Aliás, recentemente apelidaram-nas de ‘entrevistas impertinentes’!

A primeira já data Março de 2010. Dois anos depois, o blog conta com 55 autores entrevistados e ao todo mais de 60 entrevistas. Se formos a ver, apesar de já terem passados dois anos desde que comecei a entrevistar autores, 55 ainda é um número considerável. Temos desde autores completamente desconhecidos, a autores de renome e internacionais, como é o caso do Luís Miguel Rocha, e os que são pilares da nossa literatura como o Filipe Faria, Luisa Fortes da Cunha, Sandra Carvalho, David Soares, entre tantos outros.

Tenho tido a política de dar pelo menos uma oportunidade aos autores portugueses, que  vou conhecendo e que me vão contactando, de venderem o seu peixe. Claro está que a continuidade de acompanhamento a cada autor depende do quão bem o consegue vender e da qualidade das suas obras. Seria, no mínimo,  hipócrita se não o admitisse.

Sinto muito orgulho no trabalho que tenho desenvolvido e, principalmente, tenho orgulho na evolução que tenho visto em vários autores desde o nosso primeiro contacto. Pode parecer arrogante da minha parte, mas a verdade é que este blog tem ajudado imenso na divulgação dos autores portugueses (jovens e não tão jovens) e é bom ver que alguns reconhecem esse trabalho. Mais, é bom ver que esse impacto chega às editoras e que até da parte de uma ou outra existe esse reconhecimento.

E pronto, fica este pequeno desabafo em tom de vaidade por todo este esforço que penso que tem dado alguns frutos.

Podem consultar todas as entrevistas feitas através do álbum do facebook (https://www.facebook.com/media/set/?set=a.125970094093534.16248.125833890773821&type=1) ou através aqui mesmo do blog (http://branmorrighan.blogspot.pt/search/label/Entrevistas)

Que têm os meus leitores a dizerem sobre isto?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
9 Comentários
Mais antigo
Mais recente Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Unknown
Unknown
8 anos atrás

"Entrevistas Impertinentes"?:S
Bem, eu gosto imenso de ler as entrevistas a autores portugueses, até porque acho uma excelente maneira de os ajudar a divulgar o seu trabalho que é tão bom, ou melhor, que o estrangeiro e por vezes não é tão valorizado.
Eu própria o faço no meu blogue e tenho tido uma optima receptividade, tanto por parte dos leitores como dos proprios autores.

🙂

Morrighan
Morrighan
8 anos atrás

Ni, penso que o comentário foi dito em tom de brincadeira, até porque o autor valorizou imenso o trabalho que tenho feito. Mas acho piada à forma como alguns encararam o meu contacto :b

Obrigada pelo teu comentário! Continuação de bom trabalho 🙂

Vasco Francês
Vasco Francês
8 anos atrás

este blog tem tido um evolução exponencial! e isso ninguém pode negar. gosto muito das entrevistas, e acho que é isso de ajuda muito o blog a ter outra "dinâmica". é bastante interessante entender a forma de trabalho de certos autores, as suas metodologias, as suas motivações e como surgem as ideias!
Acho que teres mais de 60 entrevistas, apenas em dois anos de trabalho é um feito de merece ser realçado!
Obrigado pelo óptimo trabalho de divulgação Sofia (espero que não haja problema em tratar-te por tu :P), tens motivos para sentir orgulho! continua assim 😉

Vasco Francês
Vasco Francês
8 anos atrás

ah, e adoro o teu "layout" 🙂

SkyStorm
SkyStorm
8 anos atrás

Confesso que não sou o seguidor mais assíduo do blog, mas como te disse ontem, não sou grande blogger ;P

Mas admiro muito o teu trabalho e o empenho com que o fazes. Ganhar o nome que já ganhaste com apenas autores portugueses não é fácil, num mundo em que se dá mais valor ao que vem lá de fora.

Impertinentes? Sim, acho que ele o disse na brincadeira, mas um pouco de impertinencia é sempre bem vinda eheh

Continua assim, estás no bom caminho. E que venham mais 60 entrevistas!

Um grande beijo

Anónimo
Anónimo
8 anos atrás

Olá!
Eu tenho de dizer que adoro este blog, adoro ass críticas e a forma como dás importância a escritores portugueses. Em especial, porque muita gente pensa que no ramo da escrita tudo o que é português ou não tem qualidade ou então é cópia do que já saiu no estrangeiro.
No trabalho que aqui desenvolves é bom ver que apoias os autores e os ajudas a divular as suas obras, mostrando a PORTUGAL que ainda temos gente que sabe usar a sua imaginação para criar algo fantáscico! Sinto realmente pena que muitos leitores continuem a despreçar o que é nacional!
No entanto, tenho de admitir que em alguns casos as editoras têm alguma culpa porque não fazem uma boa revisão de livros e também não dão uma crítica que permita a um melhoramento do livro, limitam-se a publicar só para fazer dinheiro, porque de uma maneira ou outra elas acabam por lucrar com isso.
Sobre as enntrevistas, é uma mais valia quer para a divulgação, quer também apra inspirar novos autores que por vezes se sentem deprimidos e acreditam que nunca vão conseguir escrever nada…
Além disso, uma coisa que também gosto bastante neste blog é a forma como fazes críticas aos livros, não te limitas a dizer que ele é bom ou mau por um ou dois pontos, mas também a criticar de forma construutiva o que o autor pode ou não melhorar, o que certamente encoraja muitos dos escritores portugueses a melhorarem os seus livros e a evoluirem apra que o seu público seja ainda mais amplo.
Bem, é tudo o que tenho a dizer.
Beijinhos

Vitor Frazão
Vitor Frazão
8 anos atrás

55 em 2 anos é um excelente número. Quando às entrevistas imagino que também tenha havido um grande evolução da primeira à última.

Mónica Durão
Mónica Durão
8 anos atrás

A literatura portuguesa tem crescido em número e em qualidade. É com muito orgulho que leio em português, feito por portugueses, e muito do que ando a ler é graças a este eu blog, que é mais que um blog é um cantinho precioso de informação. Obrigada 😉

Morrighan
Morrighan
8 anos atrás

Muito obrigada a todos pelo vosso carinho e apoio 🙂

Fico contente que muitos de vocês acompanhem as entrevistas e que gostem de as ler.

Obrigada!

  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide