Opinião: ‘Cinder’ (Lunar Chronicles #1) de Marissa Meyer

Cinder (Lunar Chronicles #1)

Marissa Meyer

Editora: Grupo Planeta

Colecção: Livros Fantásticos

Sinopse: Com dezasseis anos, Cinder é considerada pela sociedade como um erro tecnológico. Para a madrasta, é um fardo. No entanto, ser cyborg também tem algumas vantagens: as suas ligações cerebrais conferem-lhe uma prodigiosa capacidade para reparar aparelhos e fazem dela a melhor especialista em mecânica de Nova Pequim. É esta reputação que leva o príncipe Kai a abordá-la na oficina onde trabalha, para que lhe repare um andróide antes do baile anual.Ansiosa por impressionar o príncipe, as intenções de Cinder são transtornadas quando a irmã mais nova, e sua única amiga humana, é contagiada pela peste fatal que há uma década devasta a Terra.A madrasta de Cinder atribui-lhe a culpa da doença da filha e oferece o corpo da enteada como cobaia para as investigações clínicas relacionadas com a praga, uma «honra» à qual ninguém até então sobreviveu. Mas os cientistas não tardam a descobrir que a nova cobaia apresenta características que a tornam única. Uma particularidade pela qual há quem esteja disposto a matar.

Opinião: Quando peguei em Cinder e vi que era uma espécie de história da Cinderela futurista num universo distópico, fiquei automaticamente curiosa. As distopias têm estado na moda, mas algo deste género pareceu-me potencialmente original e, no mínimo, engraçado de se ler. Não desiludiu e desde muito cedo que a leitura fluiu com deveras facilidade.

Cinder é uma cyborg que vive com a madrasta e as duas irmãs. Não se lembra de nada da sua vida antes dos 11 anos e desde que o pai morreu que a função dela naquela casa passou a ser, única e exclusivamente, trabalhar como mecânica para arranjar sustento para a casa. Quando príncipe Kai lhe aparece na oficina, ela mal pode acreditar. Estranhos acontecimentos e algumas coincidências farão com estas duas personagens se continuem a cruzar, levando-os a um destino sombrio.

A narrativa está muito bem escrita, com uma excelente construção do mundo e boa caracterização das personagens. A ideia do resultado de uma quarta guerra mundial, das suas consequências e ainda da evolução através da qual existe vida na Lua, os Lunares, está bem conseguida. Em particular, a forma como Kai é obrigado a temer a rainha e o seu povo, faz-nos estremecer e recear pelo futuro terrestre e ainda mais pelo de Cinder.

A formulação do clássico da Cinderela em Cinder, ficou fantástico. A obra proporciona óptimos momentos de leitura, chegando a ser impossível tirarmos os olhos da mesma. Cinder e Kai apertam-nos o coração com os seus momentos e dilemas. Ela uma cyborg que esconde um segredo que arrasará com o príncipe e ele um príncipe que tem de proteger e ter em conta, sempre em primeiro lugar, os terrestres. Uma autêntica surpresa que me deliciou. Gostei.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide