Escritos Aleatórios #5

“A noção de livre arbítrio poderia fazer sentido se, quando fazes alguma escolha, sentisses que realmente és tu quem tem o controlo. Porém, quantas vezes te sentiste obrigado a percorrer caminhos como se algo tão efémero como a noção de destino existisse? Tiveste sequer algum poder de escolha nalgum segundo? Olhas para ti, os teus pés caminham sobre solo escorregadio, não tens a certeza do que fazes, mas ainda assim convences-te de que a escolha é tua. No fundo, sabes que há coisas que têm de ser feitas, independentemente de seres tu que as escolhes ou de elas te escolherem a ti. Um dos riscos, e oh! que delicioso risco, é encontrares o que nunca procuraste; passares numa encruzilhada que te acolhe e te mostra que por vezes não pensar demasiado pode ser a tua salvação. O poder do desconhecido, os riscos aleatórios, podem muito bem ser aquilo de que realmente precisas para seguir em frente. Quereremos mesmo ser os responsáveis por todas as escolhas que fazemos? Sermos os detentores máximos do livre arbítrio? Ou deveremos deixar que pura e simplesmente a vida nos surpreenda? Confesso que me sinto tentada, muitas vezes, a optar por esta última hipótese.”

Morrighan

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
2 Comentários
Mais antigo
Mais recente Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Cláudia Andrade
Cláudia Andrade
7 anos atrás

Por vezes o melhor é mesmo ir atrás do desconhecido, descobrir o que podemos ganhar com isso e a forma como isso nos pode fazer levantar da cama todos os dias com um novo ânimo e um enorme sorriso. Um dia podemos chegar à conclusão que o que era desconhecido faz agora parte do que nos preenche como pessoas. Um dia fui atrás do desconhecido e hoje está casado comigo 😛

Morrighan
Morrighan
7 anos atrás

Cláudia, assim vale a pena! Eu estou neste momento ando ao sabor da maré, curiosa em relação a tudo o que me possa surpreender, mas sem apressar ou provocar.

Quem sabe um dia não choco com o desconhecido e também acabo casada :b

  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide