Opinião: A Bibliotecária de Logan Belle

A Bibliotecária

Logan Belle

Editora: Grupo Planeta

Sinopse: A jovem Regina Finch adora livros e sente-se feliz porque conseguiu o seu emprego de sonho: trabalhar na New York Public Library. Mas o que parecia ser a promessa de uma rotina tranquila no meio de clássicos da literatura revela-se um irresistível jogo de sedução quando conhece o enigmático Sebastian Barnes, mecenas da biblioteca e um dos homens mais cobiçados da cidade. Um dia Regina descobre por entre os corredores do santuário bibliotecário uma tórrida cena sexual entre Sebastian e uma funcionária. Incapaz de desviar o olhar, esconde-se e observa. Uma mistura de repulsão e desejo consome Regina e uma paixão despertará na jovem sensações jamais imaginadas. Sentindo-se perdida com o misto de emoções que sente, uma tarde repara num livro e mergulha na vida de Bettie Page, a rapariga ingénua que foi convertida na modelo-fetiche mais popular do mundo, e no próprio despertar sexual de Bettie Page. Com estes trunfos, Regina espera descobrir a sua destreza sexual e seduzir o homem que ama.

Opinião: Na onda dos romances sensuais/eróticos, a Planeta faz chegar até nós mais um através de A Bibliotecária. Caracterizado por uma edição muito gira, de título e capa sugestivos, traz ainda a tal fitinha vermelha de cetim para servir como separador. Estando estas observações feitas e constatadas, foi com alguma expectativa que peguei no livro, tentando adivinhar a sua originalidade. Não sendo uma obra de arte, acabou por ser uma leitura bastante leve e em nada aborrecida.

Regina Finch, uma jovem que ainda não se descobriu sexualmente, conquistou o seu emprego de sonho que é ser bibliotecária. Como toda a gente digna de quem ama livros, é de uma curiosidade imensa que acabará por colocá-la em sarilhos, sarilhos esses que não serão necessariamente maus, pelo contrário, fará com que aos poucos vá ultrapassando todos os seus receios e que se entregue à sua verdadeira essência submissa. O protagonista Sebastian Barnes é o típico macho dominador que gosta de marcar o que é seu e qualquer tipo de falha ou de desvio no comportamento esperado é logo encarado como um despeito, estando sempre pronto a castigar Finch pelas suas transgressões.

O elenco tem personagens muito engraçadas que dão o seu toque humorístico ao enredo. A narrativa é simples, fluida, seguindo um rumo previsível, mas não desinteressante. É um desaflorar intenso, inspirado numa personagem real, Betti Page, redescobrindo uma inocência ousada e capaz, com um jogo de sedução resistente, porém não menos desarmante. A ingressão no mundo BDSM e aceitar um parceiro já experiente nesse meio, não foi algo que Regina aceitasse facilmente, mas quando o desejo se transforma em amor, fica difícil resistir.

Foi a minha estreia com Logan Belle e apesar de não ter ficado deslumbrada, passei bons momentos de leitura. Para quem gosta deste género, encontrará aqui uma leitura rápida, light, engraçada e a seu jeito bonita.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide