Opinião: Morte com Vista para o Mar de Pedro Garcia Rosado

Morte com Vista para o Mar

Pedro Garcia Rosado

Editora: TOPSELLER

Sinopse: «Nas traseiras de uma moradia isolada nas Caldas da Rainha, um professor de Direito reformado aparece morto à machadada. Patrícia, inspetora-coordenadora da Polícia Judiciária, pede ajuda ao ex-marido Gabriel Ponte, antigo inspetor da PJ, que assim regressa ao mundo da investigação criminal. Meses antes, o professor tinha contactado Patrícia, sua antiga aluna e amante, para denunciar a existência de um esquema de corrupção e de lavagem de dinheiro em torno do projeto de um empreendimento turístico gigantesco nas falésias da costa atlântica.

As primeiras provas apontam para que este homicídio seja resultado de um affaire com uma mulher casada, mas poderá o professor ter sido assassinado por saber demais?»

Opinião: Morte com Vista para o Mar foi o meu romance policial de estreia do autor Pedro Garcia Rosado. Com uma curiosidade impossível de conter, rapidamente me vi envolvida no meio do mistério sobre a morte do professor Alberto. Tendo como pano de fundo Caldas da Rainha, o enredo simples, mas cativante, trata de temas tão actuais como a corrupção, branqueamento de capitais e lavagem de dinheiro.

Com um imagético muito forte desde o início, o autor prossegue com a construção da trama apresentando-nos as várias personagens intervenientes. É após o cenário de uma morte violentíssima que conhecemos Gabriel e Patrícia Ponte, já divorciados há alguns anos, mas unidos para resolver um crime que tem todo o ar de ser bem mais do que um simples assalto com resistência por parte da vítima.

O ritmo que o autor põe com os seus capítulos curtos, prende automaticamente o leitor. Não sendo completamente imprevisível, Pedro Garcia Rosado compensa com a complexa essência das personagens envolvidas. Não só há muito para descobrir sobre os protagonistas como também o triângulo amoroso, constituído por Gabriel, Patrícia e a jornalista Filomena, aguçam o apetite para saber de que maneira todos os factores se irão harmonizar no desvendar do crime e não só.

As componentes política e social, com abordagem ao crime capital, ao papel de blogues anónimos e ao perigo que existe em tentar contrariar magnatas sem escrúpulos, estão muito bem exploradas. Ler um policial escrito por um português em terras lusas foi sem dúvida uma experiência diferente e que quero voltar a repetir. As personagens são reais, bem caracterizadas e exploradas.

A escrita de Pedro Garcia Rosado é simples, fluida, visual e sem qualquer tipo de amortecimento no que toca a descrever cenários de violência. Um autor que conta já com nove romances publicados, tendo sido este o seu oitavo, e que deixou em mim a indelével vontade de ler Morte na Arena, o seu nono romance. Gostei.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide