Vamos Viver a Aldeia III – Aquele que compete comigo nas caretas!

Ontem foi o segundo dia do Festival Bons Sons e há muitas coisas que vos quero contar. Visitei mais algumas tasquinhas, provei mais algumas iguarias, mas houve um momento que acabou por marcar o dia que foi poder entrevistar o Carlão (em parceria com o Paulo Homem de Melo da Glam). Como devem imaginar, o tipo de música que ele compõe não é, de todo, a que ouço mais, mas muito por causa do seu último álbum intitulado “40” – pelos seus quarenta anos em 2015 – fiquei com curiosidade em conhecer a pessoa, em ouvi-lo falar sobre o seu trabalho. E a verdade é que fiquei muito, muito, surpreendida pela positiva.

Quando nos deparamos com músicos com anos e anos de casa, é fácil pensar que talvez o nariz possa estar mais empinado ou que até a personalidade não se torne tão acessível. Com o Carlão aconteceu exactamente o oposto. Mostrando-se muito grato pela nossa presença e interesse pelo seu trabalho, falou sem pudores das suas motivações, abordando também as questões sociais e pessoais que as suas músicas retratam. No fim, em tom de brincadeira, tirámos uma fotografia. Vocês já devem ter dado conta que eu não sou muito boa a posar para fotografias, normalmente faço uma careta qualquer, mas até estava disposta a tentar – afinal estava com o Carlão, uma grande figura da música nacional (quer se goste do estilo, quer não). Então não é que quando dou conta está ele a fazer a careta que eu costumo fazer? Ahahah, acabou por me sair uma meia careta de surpresa, mas também de uma certa admiração.

O concerto à noite deu-se de forma completamente vibrante. O palco Eira ainda não tinha estado tão cheio e tão entusiasta como aqui. Começando com o novo single “Entre o Céu e a Terra”, deu também espaço para o resto da sua crew se destacar e passou ainda por temas do seu outro projecto 5-30, numa espécie de mash-up apenas com as partes que normalmente lhe dizem respeito, acabando com Os Tais. Durante o espectáculo foram várias as intervenções em que Carlão que se destacaram. Mas vou deixar essa parte para a reportagem completa, pois já me estou a adiantar muito. Não sei se são fãs dele ou não, não pretendo converter ninguém com este post, mas olhem – GOSTEI! Deixo-vos com o novo single:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide