[Playlist da Quinzena] 16 a 30 de Setembro de 2015 – As Escolhas de Rodrigo Gomes (Thunder & CO.)

O Rodrigo Gomes é uma das caras-metades de Thunder & Co., banda que tive o privilégio de entrevistar neste nosso 2015, após lançamento do seu primeiro disco – Nociceptor. Fazendo um ano de Playlists da Quinzena e querendo destacar assim pessoas e bandas que me têm marcado, não fazia sentido adiar mais este convite. Os Thunder & Co. são sem dúvida uma das bandas do ano, mas também o lado humano do Rodrigo e do Sebastião têm peso na escolha. Não é novidade que aqui pelo BranMorrighan isso tem tanto ou mais peso do que a originalidade dos projectos. Esta playlist, por minha culpa, veio um bocadinho mais tarde, mas como estará sempre disponível poderão ouvi-la as vezes que desejarem! Dia 1 de Outubro, adianto já, teremos a do Sebastião Teixeira, a outra cara-metade. A entrevista que fiz aos dois podem lê-la aqui: http://www.branmorrighan.com/2015/07/entrevista-aos-thunder-co-banda.html

Nesta playlist de 9 músicas tentei sintetizar em épocas e estilos algumas das coisas que andam em repeat nos meus headphones e colunas da sala. 

1- Gretchen e Luiz Wagner no Fantástico (1983): Ela Tem Raça, Charme, Talento e Gostosura

Esta música foi escrita pelo Jorge Ben Jor e pelo nome “Ela Tem Raça, Charme, Talento e Gostosura” parece que o Jorge Ben está, inconscientemente, a descrever a sua própria carreira musical. Foi das últimas musicas em repeat que adicionei à minha colecção e por isso achei que faria sentido começar por aqui. 

2- Beach Boys – Sail on Sailor

Lição de humildade. Conhecidos pelas vozes majestosas e os arranjos vocais a roçar o divino, os Beach Boys tiveram a humildade de perceber que este banho de emotividade e catarse ficaria melhor na voz de Blondie Chaplin, guitarrista que gravava com eles. O resultado foi uma das minhas músicas preferidas dos beach boys e um dos pontos altos do álbum obscuro “Holland”.

3- Mark Ronson feat Boy George – Somebody To Love Me 

Antes de roubar o primeiro lugar de todos os top mundiais com o single UPTOWN FUNK, Mark Ronson já tinha dado muitas provas do seu enorme talento enquanto produtor. Para mim, Mark atinge a perfeição pop ao lado do cantor Boy George e de Andrew Wyatt (dos suecos Miike Snow) com esta canção emocionalmente arrebatadora. Arranjos perfeitos. Letra perfeita. Etc. perfeito. 

4 – 2 Bears – Not This Time

Joe Goddard é um Deus da electronica actual. O seu papel é fundamental nos famosos Hot Chip e não se deixa esgotar por aí. 2 Bears é outros dos seus projectos e esta “not this time”, apesar de sair um pouco fora da linha eletro pop por onde os 2 bears costumam andar, é uma canção irrepreensível com uma linha vocal irresistível. 

5- Shamir – If it wasn’t true

Um exemplo perfeito de música de dança, como eu acho que deve ser. Groove simples e hipnótico. Vocal polido e certeiro e uma dose de abstracionismo nos sintetizadores para apimentar a receita. Depois de ver esta música feita, até parece fácil… não é. 

6- Danger Mouse & Daniele Luppi starring Jack White – 2 Against One

Com esta música, deixo representados dois dos artistas que mais respeito. Jack White e Danger Mouse. A polivalência e toque mágico do Danger Mouse tem feito com que ele fique na história da música do século XXI… mesmo de fininho… Danger Mouse é lenda. O Jack White é um virtuoso que trouxe um novo fôlego ao Rock e esta canção é um clássico instantâneo… pelo menos nas minhas playlists. 

7- Womack & Womack – Baby I’m scared of you

Em 1983 saiu esta com um refrão super kizombeiro… eu tinha 2 anos e demorei mais 25 a conhecê-la. Quando alguém me pede uma sugestão de musicas ou uma playlist, esta vai sempre. Confirma-se esta regra aqui outra vez. 

8- America – You Can do Magic

Tenho ouvido muito esta canção dos America. Tem uma aura qualquer mágica à sua volta. Pode não ser imediato, mas sinto que esta música tem muitas referencias de estilo que podem ser encontradas actualmente em bandas como os Holy Ghost ou os Chromeo. 

9- Stevie Wonder – Free

Stevie é o meu artista preferido de todos os tempos. E não é uma coisa que se explique. Sente-se e pronto. A primeira vez que ouvi esta música, senti arrepios no cérebro. É das melhores sensações que se pode ter a ouvir musica. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide

    Categorias do Blog

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!