[7 Anos Blogue Morrighan] O texto da Ana Cláudia Silva

Fotografia Ana Cláudia Silva

Há cerca de um mês atrás, eu convidava os leitores a participarem no aniversário com material original, fosse livros, textos, o que quisessem. Algumas das contribuições já fora publicadas e eis que agora chega a vez desta carta da Ana Cláudia Silva, uma menina-mulher que quero apresentar com mais detalhe brevemente no blogue e que conheci também há pouco mais de um ano. Temos vivido algumas aventuras juntas e o mais extraordinário é que mesmo sendo tão diferentes uma da outra, partilhamos muitos sonhos e muita vontade de fazer acontecer. Obrigada, querida Ana, por teres tomado esta iniciativa e por teres aceite outro desafio que te propus posteriormente. Tenho a certeza que a nossa “parceria” tão natural ainda vai dar muitos frutos. 

Fiquem então com o texto: 

querido conhecido,

comecei a ouvir-te há pouco tempo.

e tenho muita pena de ter chegado tarde à tua vida.

contudo, a vida é o que é e estou agradecida por estares aí.

comecei a ler-te há pouco tempo. 

e tenho muita pena de estar semi-atrasada nesse teu tempo.

contudo, quero ler todas as letras que desenhas no espaço em branco.

comecei a ver-te há pouco tempo.

e tenho muita pena de te ter ignorado e não te ter provocado antes.

contudo, ainda bem que te vejo, de tempos a tempos, nessa beleza imperial.

não sei se o tempo irá, alguma vez, dizer-te os pensamentos que tenho por ti. 

se, por cada vez que imagino o mar, tu estás lá a a escutá-lo e a conversar muito baixinho.

se, por cada vez que leio um livro, a tua filosofia simplista e barata paira no ar.

se, por cada vez que vejo um filme, tu contas-me toda a história em tom implacável.

desculpa se esta narrativa parece incompleta. na verdade é para ficar assim.

mais vale ter-te aí, com todas as condições limitadas, do que ver-te partir. 

podia telefonar-te. podia contra argumentar as tuas opções. 

todas as tuas escolhas. 

mas perdoa-me.

não consigo escutar as janelas do teu coração. 

o texto foi escrito no meu apartamento, 

num dia qualquer de novembro do presente ano.

a fotografia foi tirada numa praia da Parede. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide

    Categorias do Blog

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!