Opinião: O Efeito Rosie, de Graeme Simsion

O Efeito Rosie

Graeme Simsion

Editora: Editorial Presença

Sinopse: Dez meses e dez dias após o seu casamento, encontramo-nos de novo com Don e Rosie, agora a viverem felizes em Nova Iorque. Mas Rosie está grávida e Don tem de se preparar para ser pai – o maior desafio da sua vida, anteriormente tão organizada. Para Don, cujo equilíbrio mental se baseia na planificação, a chegada de um filho é assustadora. Por outro lado, na sua atividade profissional, as surpresas multiplicam-se… Será Don, com o seu espírito científico, capaz de preservar a felicidade? Ou regressará ao seu anterior estilo de vida, arriscando-se a perder Rosie para sempre? O Efeito Rosie é a sequela do inesquecível bestseller internacional O Projeto Rosie.

OPINIÃO: Quando li O Projeto Rosie lembro-me de ter ficado completamente extasiada, principalmente porque me foi super fácil criar uma enorme empatia com o Don, característica que lhe é difícil processar. Graeme Simsion conseguiu a proeza de criar uma obra que brilhou tanto em humor como em carisma e O Efeito Rosie é a continuação dessa história. Confesso, apesar de ter lido as primeiras dezenas de páginas de enfiada, com a enorme alegria de estar novamente na companhia de Don, Rose e Gene, cheguei ao final deste livro com algum desconsolo. Adorei lê-lo, é verdade, mas dado o impacto que O Projeto Rosie teve, senti que faltou sempre ali mais qualquer coisa. O Don, que é o centro de todo este universo, pareceu-me subaproveitado. Ainda assim, não posso não deixar de recomendar que leiam ambos os livros. Deixem-me falar-vos um pouco mais sobre este.

Depois de na obra anterior Don, que sofre de Asperger, ter decidido que era altura de casar, não só casa com Rosie, como tem a certeza de que esta é a mulher da sua vida, a única alguma vez capaz de o compreender e de o aceitar tal como ele é. Graças às suas características únicas, foram algumas das situações caricatas pelas quais passaram juntos que acabaram por fazer com que os seus destinos convergissem. Em O Efeito Rosie, Don e Rosie estão a viver em Nova Iorque, ele como professor convidado, ela a acabar os seus estudos de doutoramento e o curso de medicina. O Gene, para não variar, meteu-se em sarilhos com a sua esposa, Cláudia, e Don, mestre em resolver problemas de forma prática, convidou-o para viver com ele e com Rosie. Pena que Rosie tem uma opinião tão pobre sobre Gene. Mas antes fossem estes o problema do casal! É chegado o dia em que Rosie revela que está grávida e o facto de ter sido sem qualquer planeamento leva Don a ter um dos seus colapsos. É neste momento que a verdadeira aventura começa e tudo aquilo que antes parecia encantar Rosie, agora parece ser um problema. 

O Efeito Rosie acaba por ganhar muito por ter conteúdo interessante, em paralelo ao romance. De forma leve e bem disposta, acabamos sempre por aprender uma série de conceitos e estudos, ou pelo menos é-nos despertado o interesse para tal. Entramos também na dinâmica, se bem que de forma mais indirecta, de outro casal, Dave e Sonia, que irá ter um pape fundamental no desfecho final. Isso e a experiência com os bebés de mães lésbicas! Eheh. Há algo que se mantém, sem sombra de dúvidas, que é aquele carinho e apego ao Don. Compreendo as intenções do autor com as reviravoltas relacionadas com a Rosie, ele conseguiu criar uma linha de pensamento interessante, mas acho que o Don merecia um outro tipo de contexto. Rosie acabou por se tornar numa personagem irritante, pelo menos para mim. Resumindo: O Projeto Rosie foi e é um livro que merece e tem de ser lido, O Efeito Rosie é na mesma divertido, mas falta-lhe qualquer coisa. Espero que o autor escreva um terceiro e nos volte a conquistar por completo. Adorava ver um Don pai! 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide

    Categorias do Blog

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!