Opinião: Yoga Slow Living, de Jean-Pierre de Oliveira

YOGA SLOW LIVING

 Jean-Pierre Oliveira

Editora: Arena

Sinopse: Vivemos numa sociedade exigente. Exige-nos pressa, tempo, atenção. As exigências das nossas vidas socioprofissionais cada vez mais aceleradas sobrepõem-se a nós. E entre tudo o que é preciso ser feito, não temos tempo para nos dedicarmos ao desenvolvimento da nossa consciência e vivemos, inevitavelmente, em permanente desilusão – com a imagem do nosso corpo, com as nossas capacidades físicas e com as nossas capacidades intelectuais. É por isso que precisamos do Yoga. Uma das mensagens centrais da sua filosofia está relacionada com o reconhecimento do sofrimento em que vivemos e a tomada de consciência da caminhada individual que devemos fazer para que nos libertemos dos tormentos que são criados pela mente e perpetuados pela sociedade. Para escapar, precisamos de ser conscientes não só dos nossos pensamentos, mas sobretudo da sua natureza. Tomar consciência é mais do que uma acção, é um estilo de vida. Para mim, é, em suma, Yoga.

OPINIÃO: Yoga Slow Living é um pequeno livro de auto-ajuda, pelo menos na minha opinião. O próprio autor começa o livro a dizer “Não vou falar de Yoga. Se me convidarem para falar de Yoga, é provável que eu não fale de posturas ou sequências complexas e que queira falar de outras coisas. Quando me proponho a falar de Yoga, quero falar sobre mudança interior. Quero falar de transformação pessoal, quero falar de auto-responsabilização.” Se estão à procura de um livro de consulta para aprender um pouco de Yoga, este não é, de todo, o livro ideal, mas se procuram um livro com uma perspectiva transformadora da mente, talvez encontrem aqui uma perspectiva que vos agrade.

Ao longo do livro o autor guia-nos por uma série de etapas que, para Jean-Pierre Oliveira, dependem de atitudes-chave de cada um. A responsabilidade da mudança é de cada um, viver consciente e no agora só depende de cada indivíduo. São várias as sugestões que encontramos, muitas delas, as que têm um maior sentido prático, já apliquei. As propostas para a auto-disciplina, no comportamento e nas emoções, têm como objectivo atingir a paz interior e o bem-estar emocional e físico. O Yoga é aqui o fio condutor espiritual, mental e físico, da mudança.

“O Yogi não é aquele que procura um resultado específico, é aquele que procura viver sem a influência do mesmo, rumo à paz interior. É assim que a vida e transforma.”

Através de afirmações/meditações diárias e de exercícios, o autor propõe um plano semanal que complementa mantras, pensamentos e posições Yoga, para que o leitor se possa ir alinhando, corpo e mente, num crescimento pessoal equilibrado e saudável. Também são introduzidos vários termos associados ao Yoga, fazendo de Yoga Slow Living um livro bastante interessante para se conhecer uma perspectiva sobre o Yoga. Como disse num post anterior, há vários tipos de Yoga e há várias práticas complementares. Aqui fica uma dessas referências. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide