[Queres é (a) Letra!] TIPO – Confesso

Já está cá fora o disco de estreia de TIPO – Novas Ocupações. O concerto de apresentação foi no mesmo dia do lançamento, 16 de Março (passada Sexta-feira), e foi uma experiência bastante bonita e sentida! Brevemente a reportagem sairá tanto no Música em DX como aqui no BranMorrighan, escrita por mim. Hoje destaco o mais recente single e vídeo – Confesso! 

Numa altura em que o plágio está na ordem do dia, TIPO chega-se à frente e admite que imitou, como se pode ouvir neste seu mais recente single. Gainsbourg, Cohen, Bowie e McCartney são as quatro referências que Salvador Menezes cita como inspiração para a canção. O vídeo segue a lógica da canção adoptando as ideias visuais utilizadas pelos músicos mencionados. 

Dado todo o alarido em volta do assunto do plágio e do Festival da Canção, perguntei ao Salvador se tinha sido a polémica a dar o empurrão para o lançamento do single ou se já estava previsto e planeado sair nestes moldes: Por acaso o lançamento do single não teve a ver com a polémica. Das reacções que fui tendo de pessoas que ouviram o disco, diziam que a “Confesso” era a música preferida do álbum e como já estava inclinado para esta canção foi simples escolher o novo single. A questão do plágio foi só uma coincidência.

Para a gravação da música juntaram-se a TIPO: Afonso Cabral (guitarra aço), Benjamim (piano) e Tomás Sousa (bateria).



Encontrei uma travessa cheia de ideias

Imaginei que já não sou quem era

Fui ouvir as referências para a memória, não pensei fazer igual

Quero ser romântico, pouco tímido – um poeta tântrico

E alimentar-te por um dia com o coração


Então oiço Gainsbourg para ver o que escreveu

Antigamente é que era bom


Confesso: imitei


Oiço o Leonard Cohen para ver o que escreveu

Antigamente é que era bom


Irei fazer o meu caminho tenho tempo

E vou escrevê-lo para nós

Ser adaptável, um pouco excêntrico – um poeta heurístico

Eu quero ser diferente do que era


Então oiço David Bowie para ver o que escreveu

Antigamente é que era bom


Confesso: imitei


Oiço Paul McCartney para ver o que escreveu

Antigamente é que era bom

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide

    Categorias do Blog

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!