Opinião: Não Te Quero Matar (John Cleaver #3) de Dan Wells

Não Te Quero Matar (John Cleaver #3)

Dan Wells

Editora: Contraponto

Sinopse: John Wayne Cleaver é um rapaz bem-comportado, tímido, reservado (e obcecado com a morte, mais especificamente com homicídios), que estuda obsessivamente serial killers e passa os tempos livres a trabalhar na casa funerária da família. A morte parece fazer parte indelével da sua vida; talvez por isso John tenha desenvolvido os poderes de dedução que lhe permitiram salvar a sua cidade do ataque de assassinos (literalmente) demoníacos.

Em Não Te Quero Matar, John Wayne Cleaver apercebe-se de que a única maneira de pôr fim a estes ataques é fazer frente aos demónios que mataram tantos dos seus amigos e vizinhos.

Para isso, vai ter de desafiar uma das criaturas mais perigosas com que já se deparou; e os demónios nunca fazem jogo limpo…

Um thriller sobrenatural irresistível, com um dos protagonistas mais inesquecíveis deste género.

Opinião: A curiosidade nasceu com Não Sou Um Serial Killer, a paixão e o vício com Senhor Monstro e é já com saudades que me despeço de John Cleaver em Não Te Quero Matar. Dan Wells conseguiu construir uma história fantástica com uma personagem principal sólida e fascinante e com um enredo de prender o leitor do início ao fim, mantendo sempre o suspense até às últimas páginas.

No fim do Senhor Monstro, John fez uma promessa solene – iria destruir Ninguém. Como? Ainda não sabia. Porém, não demorou muito a formular algumas hipóteses… Existe um novo serial killer à solta e estranhos suicídios vão ocorrendo com colegas de John. Desta vez não está sozinho na sua demanda. Marci, a filha do chefe da polícia local, entra no jogo com ele. Até que ponto ele poderá revelar a sua verdadeira essência a Marci? Não o achará louco?

Mais do que toda a trama em torno da caça ao demónio, gostei imenso do desenvolvimento que o autor deu à personagem John Cleaver. Nota-se que amadureceu desde o primeiro livro e também as suas emoções são mais trabalhadas. Depois de ter conseguido dominar o desejo insano de matar, embora este ainda esteja presente, John começa a criar ligações emocionais quase sem se dar conta. Os acontecimentos finais deixam o leitor de coração apertado e a empatia é inevitável.

A escrita de Dan Wells é de uma mestria cativante. Ele consegue capturar a nossa atenção e envolver-nos de tal maneira na vida das personagens que torna a leitura uma viagem cheia de emoções. Sem dúvida uma trilogia que, como diz a sinopse e muito bem, será inesquecível.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
2 Comentários
Mais antigo
Mais recente Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Unknown
Unknown
7 anos atrás

Sofia,
Não Sou um Serial Killer está a caminho e, se gostar tanto como imagino, logo logo tratarei "da saúde" aos outros dois. 🙂
Boas leituras.

Morrighan
Morrighan
7 anos atrás

André Nuno,

Tenho a certeza de que vais gostar 🙂

Boas leituras!

  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide

    Categorias do Blog

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!