[Desabafos] Uma Ida ao Porto e ao Dragão para ver os Muse!

Antes de todo o espectáculo começar, no Estádio do Dragão!

Conheço os Muse há mais de uma década e mal me consigo lembrar da primeira vez que os vi ao vivo ainda o SBSR era em Sacavém! Sou sincera, não era para ir vê-los, claramente por questões financeiras pois vontade não faltava, mas quando surgiu a oportunidade de ir a um custo mais reduzido, obviamente que não resisti. Hoje, depois de ter assistido ao concerto, bem, qualquer que seja o dinheiro que cada um deu pelo bilhete valeu claramente a pena.

Desde toda a estrutura montada, à banda de abertura We Are The Ocean, ao ambiente criado, bem, não há sequer palavras que sejam minimamente justas que possam descrever o espectáculo que foi. Se dizem que os concertos de Muse são espectaculares, em Estádio eles são soberbos.

Eu sei que é coisa de maricas, mas juro-vos que entre encores até as lágrimas me vieram aos olhos. Já tinha perdido a esperança de os ver, foi tudo decidido nem meia-dúzia de dias antes e de repente estou no melhor concerto que já vi em toda a minha vida (e acreditem, não foram poucos).

Deixo no entanto aqui registado que acho que estes fãs mais recentes de Muse percebem muito pouco do que foi e do que tem sido a essência nos últimos 19 anos. Como é que é possível eles tocarem Sunburn, New Born ou até mesmo Bliss e boa parte ficar especada sabendo mal as letras e nem sequer havendo saltos e empurrões? Fez-me uma impressão tremenda. Eu sei que já não vou para nova, afinal tenho 25 anos, mas ainda assim fiquei um pouco desiludida com parte do público.

E pronto, mais uma experiência de vida sem dúvida marcante. Acabei por só chegar a casa quase às 7h da manhã, mas valeu completamente a pena. Tal como o meu estado zombie neste momento é completamente bem vindo por ter sido causado pelo que foi 🙂

Perdoem-me qualquer incoerência neste post, mas a alegria ainda é demasiada e o sono e cansaço ainda maiores. E claro, obrigada Paulo Gonçalves, se não fosses tu nunca teria tido esta oportunidade.

Alinhamento

Supremacy (Extended intro)

Supermassive Black Hole

Panic Station

Bliss

Resistance

Animals

Knights of Cydonia

Dracula Mountain (versão de Lightning Bolt)

Sunburn

Interlude

Hysteria

Monty Jam

Feeling Good

Follow Me

Liquid State

Madness

Time Is Running Out

New Born

Unintended

Guiding Light

Undisclosed Desires

Encore:

The 2nd Law: Unsustainable

Plug In Baby

Survival

Encore 2:

Uprising

Starlight

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
2 Comentários
Mais antigo
Mais recente Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Merit
Merit
8 anos atrás

Olá!
Realmente só quem conhece bem Muse e já os acompanha há tanto tempo compreende porque se faz tantos kms para se ver a banda.
E tal como tu também não me esquecerei a primeiro vez que os vi no SBSR 🙂 Fui lá para ver Linkin Park e saí de lá com um nome na cabeça: Muse. Nos dias que se seguiram acho que decorei quase todas as músicas que eles já tinham até ao momento :p
Eu sou de Lisboa mas assim que ouvi falar no concerto nem hesitei, tinha de ir! Comprei o bilhete no dia em que foram colocados à venda e depois seguiu-se uma longa espera. Valeu cada minuto esperado, cada euro gasto e o cansaço do dia de ontem 🙂
Compreendo bem aquilo que dizes, quando comecei a ouvir Muse há vários anos atrás ninguém os conhecia. E de repente são uma grande banda e toda a gente fala deles, no entanto foi em musicas como a Sunburn e até mesmo na Bliss (como é possivel??) que vi que os primeiros albuns deles (que são fantásticos) são ainda muito desconhecidos entre os fãs.
Mas sendo este o sexto concerto deles a que assisto noto uma grande evolução ao longo dos anos. E sem dúvida que este foi o melhor concerto a que já assisti. Desde as músicas, aos figurantes, as luzes, o fogo… Simplesmente brilhante 🙂

Morrighan
Morrighan
8 anos atrás

Merit,

Muito obrigada pelo teu comentário. Sem dúvida que disseste tudo! :))

Também os acompanho há pelo menos 10 anos e nada, mas nada, supera os primeiros álbuns. Em estádio foram mesmo grandiosos. Pode ser que agora quando voltarem a Portugal seja novamente neste formato :))

Beijinho

  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide