[Playlist da Quinzena] 16 a 30 de Setembro de 2017 – Cláudio Fernandes (PISTA)

A segunda quinzena deste Setembro pertence ao Cláudio Fernandes, que poderão conhecer de alguns projectos musicais, como NADA-NADA ou PISTA. Nunca vi NADA-NADA ao vivo, mas já vi PISTA umas quantas vezes e são sempre concertos de uma energia brutal. Agora que penso nisso, acho que as vezes em que escrevi sobre esses concertos foi sempre para o Música em DX (se carregarem no link têm lá esses textos). Com uma energia tão boa, é claro que tinha do convidar o Cláudio a fazer parte da família das Playlists 🙂 Aqui ficam as suas escolhas!

1. The Knife – Without You My Life Would Be Boring (Shaken-Up Version)

Um dos grupos mais interessantes que por aí andaram na última década (ouvi rumores de que vão regressar). Este disco de versões mais “puxadotas” é muito bom, mesmo. Esta então é uma das minhas coisas favoritas de ouvir e ver (este vídeo!!!).

2. Charades – Grito tu nombre

Aí há uns anos o Bruno Afonso mostrou-me a versão disto para a Blogothèque, que é um caso de amor à primeira vista. Adoro.

3. Paul McCartney – Frozen Jap

Uma daquelas coisas que se “descobre” assim do nada. Vim dar a este disco (McCartney II) graças à infame “Temporary Secretary” (ouvir com precaução), mas a verdade é que está repleto de um Paul que desconhecia por completo. Esta é provavelmente a minha favorita do disco.

4. U.S. Girls – The Island Song

Conheci-a(s) já tarde, na penúltima vez que cá estiveram (Lux). É intenso como não sei explicar muito bem. Nem acho que valha a pena olhar para estas coisas doutra forma. É ouvir.

5. Preoccupations – Bunker Buster

Aí há uns tempos preocupava-me andar quase apenas a ouvir música “antiga”, mas a verdade é que não havia assim nada pelo qual me interessasse realmente e que pudesse ver ao vivo. Assim como que viver a coisa no momento certo e isso tudo. Pois bem, depois surgem estes tipos. Não os vi no NPS, mas o concerto no Musicbox está para mim numa espécie de top10. Estranhamente, não chegaram a tocar este monumento.

6. Peaking Lights – All The Sun That Shines

Não sei nada sobre estes, nem nunca me dei ao trabalho. Mas gosto disto, pá, e isso deve bastar. 🙂

7. Konono No. 1 – T.P. Couleur Cafe

Os patrões disto tudo. Fechar os olhos, sair deste mundo e voltar em cuecas sem B.I.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide