BranMorrighan comemora 10 Anos no Maus Hábitos com ALGUMACENA, Galo Cant’Às Duas e Whales (c/ First Breath After Coma)

Cartaz por Katharina Leppert 

Depois de uma festa vibrante e cheia de ecos bonitos em Lisboa, as comemorações dos 10 anos blogue BranMorrighan chegam ao Porto já daqui a uma semana, dia 1 de Fevereiro, ao icónico Maus Hábitos. À semelhança do que aconteceu em Lisboa, o cartaz do Porto revela um espectro eclético de sonoridades, reflectindo assim a riqueza sonora da música portuguesa. 

Fotografia Vera Marmelo

ALGUMACENA


Ricardo Martins: baterista lisboeta que não só é conhecido pelo seu trabalho a solo, mas também por tocar com inúmeras bandas, entre as quais Pop Dell’Arte, Bruxas/Cobras, Jibóia e Papaya. 

Alex D’Alva Teixeira: oriundo da margem sul do Tejo, é conhecido por fazer parte dos D’Alva, duo pop-alternativo.

Sempre que os dois se cruzavam em concertos, falavam na possibilidade de fazer “alguma cena” juntos. Demorou, mas finalmente aconteceu. Alex e Ricardo marcaram encontro num espaço de total liberdade criativa, onde exploram territórios sónicos diversos, guiados pelas infindáveis coordenadas do universo do rock e de todas as suas permutações — sempre com a mente aberta a influências de outros géneros musicais. No passado mês de Novembro deram um memorável concerto de estreia no festival Barreiro Rocks. Não se espera menos para o concerto portuense!

Fotografia Rafael Frias

GALO CANT’ÀS DUAS

Galo Cant’Às Duas nasceu de um encontro de artistas em meio rural. Fazendo ambos parte desse encontro de artistas, Hugo Cardoso e Gonçalo Alegre decidiram avançar para uma jam/concerto em duo onde a bateria, percussões e contrabaixo foram os instrumentos escolhidos para explorarem sons e texturas sem qualquer preconceito. Depois do lançamento do seu primeiro trabalho discográfico, Galo Cant’Às Duas naturalmente faz aquilo que lhe dá vida, os concertos. Os concertos do duo são um expulsar de energia rítmica e harmónica, viajando pelas texturas tanto desejadas desde o início do projeto. Em Agosto de 2018, Galo Cant’Às Duas procura o desconforto e grava Cabo da Boa Esperança em Viseu, no Carmo’81 com a Produção e Mixagem de Nuxo Espinheira e Masterização de Andy Vandette. A introdução da palavra neste novo trabalho é tida como um virar de página, já anteriormente explorado pelo duo no tema “Partícula”. Galo Cant’Às Duas procura neste novo trabalho, o beat, estruturas, harmonias e melodias que se transformam a cada tema do disco Cabo da Boa Esperança. Dia 1 de Fevereiro apresentam-no ao vivo, pela primeira vez, no Maus Hábitos.

Fotografia Hugo Domingues

WHALES, com convidados especiais dos First Breath After Coma

Os Whales são Pedro Carvalho, Roberto Oliveira e Vasco Silva. Vencedores do festival termómetro em 2015 e com participação no disco de novos talentos fnac em 2016. Já passaram por palcos como o Musicbox Lisboa, Maus Hábitos, NOS Alive, Indie Music Fest, Festival Bons Sons e recentemente o festival Basqueiral. Estrearam-se com o single Big Pulse Waves produzido no HAUS e com vídeo do Rui Gaspar (Casota Collective). Lançaram o primeiro álbum em março de 2018, do qual saíram singles: “How Long”, “Ghost”, “Twerp” e mais recentemente “Beyoncé, I Love You”. O single “Ghost” contou com uma nomeação para a categoria lowbudget da Berlin Music Video Awards. Em 2018 deram quase 60 concertos por toda a Europa, incluindo Festival Showcases como o “MaMa Festival” em Paris e o “Arezzo Wave” em Itália. Já em 2019 marcaram presença no Eurosonic Noorderslaag, um dos maiores festivais de conferência da Europa. Ao Maus Hábitos, no dia 1 de Fevereiro, levam consigo elementos dos First Breath After Coma para uma actuação muito especial.

Evento Facebookhttps://www.facebook.com/events/2015726308727101/

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide