[Queres é (a) Letra] Jerónimo – Collective Silence

Collective Silence

A querida Omnichord Records comemora hoje 9 anos, mas são eles quem nos dão uma prenda, este belo single de JerónimoCollective Silence. Não conhecer os irmãos Jerónimo é sinónimo de se ter um vazio se calhar ainda não se aperceberam que têm. São os três mais do que talentosos, têm vozes que nos arrepiam, mas que também nos incitam ao movimento, e desde que se juntaram num só projecto que fazem ainda mais as delícias de quem os ouve.

Tenho saudades deste colectivo (Omnichord Records) que tantas alegrias me deu durante os anos em que colaborei mais de perto com eles, que foram também os anos do meu doutoramento e que tanto fez com que não enlouquecesse. Foram concertos por todo o país e no estrangeiro, memórias especiais de primeiros concertos e, por várias razões, Nuno Rancho, Gil Jerónimo e Luís Jerónimo têm um lugar especial no meu coração.

Relembremos: Gil Jerónimo tinha os Les Crazy Coconuts (com a Adriana e o Tiago) e tocou no seu próprio aniversário no primeiro evento do blogue BranMorrighan em Janeiro de 2014; o Nuno Rancho, que com o André tem os Few Fingers), é também ele uma pessoa extraordinária e compôs uma belíssima canção para a mixtape dos 10 Anos BranMorrighan – Gather All the Pieces (diga lá se não é maravilhosa!) – que podem ouvir aqui; o Luís Jerónimo, dos Nice Weather For Ducks, conheci-o aquando o Nuno Rancho, numa bela noite do já inexistente Beat (em Leiria) e impressionaram-me logo ao cantarem em uníssono uns agudos deliciosos. Ai memórias, memórias! A verdade é que à sua maneira, cada um se tornou família.

E a verdade é que o tempo passa, e o próprio Gil já tem a sua família composta, com a sua pequena a aparecer neste vídeo de Collective Silence. É uma canção que já conheço há uns anos, pois já a tocaram ao vivo, que sempre mexeu comigo e que finalmente vê a luz do dia num registo público para que todos tenhamos o privilégio de a ouvir. E tão actual que a sua letra é, não acham? E pronto, é isto. No fundo este post é só uma declaração de muito carinho e muitas saudades (pandemia passa depressa para eu poder voltar a abraçar esta gente!) em forma de parabéns à Omnichord Records, sempre incansável nas suas iniciativas criativas e inspiradoras.

Come join this rampage kill
With your distance shooting skill
With that movie gangster feel
You turn me as hard as steel

Collective silence
It all wrecks, torns apart
Collective silence
Say nothing, do you part
Collective silence
A shipwreck, miles apart

We’ll sort this out with pills
Intoxication thrill
Come leave you snipper still
You can do it as you will

Collective silence
It all wrecks, torns apart
Collective silence
Say nothing, do you part
Collective silence
A shipwreck, miles apart

We got the answer
From when we were younger
We keep on dancing
Miles apart

Collective silence
A shipwreck, miles apart
Collective silence
A shipwreck, miles apart
Collective silence
A shipwreck, miles apart 
Collective silence
A shipwreck, miles apart 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide