Divulgação – “O Lugar das Coisas” de Miguel Almeida

O Lugar das Coisas

MIGUEL ALMEIDA

Esfera Contemporânea / 34

160 pp

Formato: 16 cm x 23,50 cm

ISBN: 978-989-680-059-8

Sobre o Livro: Neste nosso mundo, dito desencantado, por fora tão deslumbrante e rico de promessas, mas tão desolado e vazio por dentro, onde enraizar a esperança que nos permite ser e viver?Não há nada de simples, nas coisas mais simples da vida, como o sonho e a alegria, o amor e a felicidade, agora e sempre, o desejo de transcender o real.Espaço de comunicação e comunhão, O Lugar das Coisas alimenta-se da palavra do que somos, como seres vocacionados para a alegria, o amor e a felicidade.Espaço de solução e consolação, O Lugar das Coisas é como um Sol no centro da vida, numa demanda de valor e sentido para existir e ser vivida.

Críticas:

“Em O Lugar das Coisas cabemos todos, criados pela voz singular de Miguel Almeida, que nos recria até ao âmago da alma e onde, mais puros, perdemos a inocência. Um livro de poesia e de vida, de humanidade e mundanidade, que nos coloca no lugar e nos acorda dos autómatos em que nos tornamos.” Luís Miguel Rocha

“Gosto muito da musicalidade principalmente os cativantes ritmos dos poemas de O Lugar das Coisas.Richard Zimler

Mais Sobre o Autor: http://branmorrighan.blogspot.pt/search/label/Miguel%20Almeida

Ser Poeta

Eu quero tudo,

A luz do Sol,

O brilho da lua,

E o manto das estrelas,

À noite, no seu lugar

A cintilar;

Eu quero tudo,

O verde viçoso das ervas,

As árvores despidas

E as folhas mortas,

Libertas, no ar

A esvoaçar.

Eu quero tudo,

A jovialidade dos anos,

Sem idade, o seu poder

Mais ao saber e à paz,

Dentro de mim,

A dominar.

Eu quero tudo,

Eu quero mesmo tudo,

Eu quero que a vida seja só,

Uma imensa Primavera, a passar

Porque esse é o querer do poeta,

Querer,

Querer só,

Apenas querer,

Querer, que em tudo

Haja agora só Primavera,

Uma Primavera, que se dá na vida

Com tudo sempre, apenas só, a desabrochar.

Miguel Almeida, “O Lugar das Coisas”, Esfera do Caos, 2012.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide

    Categorias do Blog

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!