Opinião: ‘Lágrimas do Sol e da Lua’ (A Saga das Pedras Mágicas #3) de Sandra Carvalho

Lágrimas do Sol e da Lua (A Saga das Pedras Mágicas #3)

Sandra Carvalho

Editora: Editorial Presença

Colecção: Via Láctea #46

Sinopse: No coração da Floresta Sombria, Aesa, rainha do povo vândalo e mestra da Arte Obscura, engendra um plano para se apoderar das sete pedras mágicas da Feiticeira Aranwen. Entretanto, na Ilha dos Sonhos, Catelyn e Throst, o Guerreiro-Lobo, preparam as suas filhas Edwina, Thora e Freya para assumirem os seus próprios destinos. Edwina, a primogénita, aceita tornar-se Guardiã da Lágrima do Sol e aguarda o chamamento da Pedra do Tempo. Do outro lado do mundo, Sigarr, irmão de Aesa, treina Edwin para tentar concretizar a profecia que dita que o filho varão do Rei da Lua e da Rainha do Sol terá o poder de fundir a Arte Obscura e a Arte Luminosa para atingir o conhecimento absoluto. Alcançará ele o seu propósito ou ainda haverá esperança de libertar a Lágrima da Lua?

Opinião: Nos livros A Última Feiticeira e O Guerreiro-Lobo conhecemos Catelyn, uma filha da Grande Ilha que na sua demanda acaba por encontrar Throst e que, em conjunto, conseguem a paz entre os dois povos. Porém, essa paz não foi conseguida sem que houvessem baixas terríveis devido a forças do mal que se movem nas sombras. Em Lágrimas do Sol e da Lua, continuamos esta história através dos olhos de Edwina, filha de Catelyn e Throst.

Edwina e Edwin, o seu primo que foi raptado pelo maléfico Guardião da Lágrima da Lua, estão intrinsecamente ligados. Foram marcados à nascença e os seus destinos parecem estar inevitavelmente ligados. À medida que Edwina vai evoluindo no seu treino, descobre capacidades das quais não tinha noção, mas também se é obrigada a tomar consciência do perigo real que tem que enfrentar.

A evolução da história dá-se a um bom ritmo. A cada capítulo enfrentamos sempre uma situação nova que pode mudar irremediavelmente a vida dos protagonistas. Em termos de personagens, conhecemos um novo leque da nova geração. Sem dúvida que a minha personagem favorita neste livro foi Thora. De uma personalidade incrível e de um sentido de justiça inabalável, ela sabe o que quer para si e vai fazer tudo para o conquistar.

Em termos de narrativa, esta é um pouco diferente dos volumes anteriores. Enquanto com Catelyn estávamos habituados a alguém apaixonado e determinado, com Edwina enfrentamos um outro tipo de personagem, mais racional, mas ao mesmo tempo mais insegura. Confesso que me custou um pouco adaptar a esta nova visão.

Com muita acção, decisões e dilemas complexos, paixão e sofrimento latentes, Lágrimas do Sol e da Lua deixa-nos em grande expectativa para o próximo volume. A trama está longe de ser clara aos olhos do leitor e certamente a vontade de ler o próximo fica presente. Gostei.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Subscrever
Notificar-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Olá a todos, sejam muito bem-vindos! O meu nome é Sofia Teixeira e sou a autora do BranMorrighan, o meu blogue pessoal criado a 13 de Dezembro de 2008.

    O nome tem origens no fantástico e na mitologia celta. Bran, o abençoado, e Morrighan, a deusa da guerra, têm sido os símbolos desta aventura com mais de uma década, ambos representados por um corvo.

    Subscritores do blog

    Recebe notificação dos novos conteúdos e partilhas exclusivas. Faz parte da nossa Comunidade!

    Categorias do Blog

    Leituras da Sofia

    Apneia
    tagged: currently-reading
    A Curse of Roses
    tagged: currently-reading

    goodreads.com

    2021 Reading Challenge

    2021 Reading Challenge
    Sofia has read 0 books toward her goal of 40 books.
    hide